A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

24/03/2010 14:02

Vigilantes da Capital ameaçam entrar em greve no dia 1º

Redação

Os vigilantes de Campo Grande decidem na sexta-feira se entram em greve por tempo indeterminado a partir do dia 1º de abril deste ano. No ano passado, a categoria paralisou as atividades por sete dias e trouxe transtornos à população, como falta de dinheiro nos caixas eletrônicos.

O Seesvig (Sindicato dos Empregados em Empresas de Segurança e Vigilância de Transporte de Valores de Campo Grande e Região) convocou assembleia geral para sexta-feira, a partir das 18h30, para discutir a paralisação.

De acordo com o presidente da entidade, Celos Adriano Gomes da Rocha, eles querem aumento de 14,5%, mas as empresas só aceitam corrigir os vencimentos em 5,11%. Eles querem o adicional de risco de vida de 30%, mas o sindicato patronal propôs 1%. Cerca de 18 estados já concedem este benefício.

O impasse atinge outras reivindicações. Os trabalhadores querem R$ 10,50 por dia de tíquete alimentação, contra R$ 4,67 proposto pelas empresas.

No ano passado, a maior parte dos 1,2 mil vigilantes da Capital paralisaram as atividades. A greve durou sete dias. Neste ano, a reunião discute a greve dia 26 e após a notificação de 72 horas de antecedência, eles poderão cruzar os braços a partir do dia 1º de abril, coincidindo com o feriadão da Páscoa.

STF tem maioria a favor de delação negociada pela Polícia Federal
O Supremo Tribunal Federal (STF) formou hoje (13) maioria para manter a autorização legal para que a Polícia Federal (PF) possa negociar delações pre...
UFGD oferece vagas em 36 cursos de graduação pelo Sisu
A UFGD (Universidade da Grande Dourados) está ofertando 944 vagas em 36 cursos de graduação para o Sisu (Sistema de Seleção Unificada). As inscrições...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions