ACOMPANHE-NOS    
MAIO, QUARTA  25    CAMPO GRANDE 23º

Boa Imagem

Estratégias para melhorar a sua comunicação no trabalho

Profissionais que conseguem se comunicar de maneira assertiva são cada vez mais valorizados

Por Larissa Almeida (*) | 29/03/2022 14:40

Os ambientes profissionais estão cada vez mais plurais, com pessoas de todas as idades, raças, condição social, identidade de gênero, entre outros. Isso é extremamente positivo, porque pessoas diferentes pensam em ideias e soluções de uma maneira diferente e o ambiente de trabalho se torna mais fértil e criativo. Mas é justamente por isso que os profissionais que se comunicam de uma maneira assertiva levam vantagem neste mercado de trabalho plural.

Além de se fazer entender, falar com clareza e objetividade, é preciso se comunicar com empatia, respeito e conhecimento. Também é preciso se autoconhecimento para que entenda seus limites e suas limitações e busque se aprimorar constantemente. E sabemos que isso não é tarefa fácil, não é mesmo? Se fosse fácil não seria um diferencial no mercado.

Vou falar aqui três boas estratégias para você começar a aplicar já nas suas interações profissionais e evitar situações embaraçosas ou aquele famoso “fui mal interpretado”.

1. Tenha conhecimento para emitir opinião

Sempre que for debater sobre qualquer tema, em reuniões de trabalho, por exemplo, se certifique de que domina o assunto. Assim, terá bons argumentos para explicar as suas ideias. Isso evita que você se descontrole em caso de discussão, porque apresentará fatos e não opinião pessoal, e não demonstrará insegurança perante os colegas. Melhor falar que não tem conhecimento sobre determinado tema mas que irá estudar sobre antes de emitir opinião do que falar sem saber.

2. Empatia e respeito devem estar sempre presentes

De tão usada, essa palavra acabou banalizada. No entanto, seu significado é de extrema importância para uma boa comunicação. Empatia é a capacidade de você sentir o que uma pessoa sente caso estivesse na mesma situação vivenciada por ela, ou seja, tentar compreender, de forma objetiva e racional, os sentimentos e emoções do interlocutor. Evite também, a todo custo, usar expressões machistas, racistas ou com qualquer tipo de preconceito que possam ofender a outra pessoa e levar aquela comunicação para o âmbito pessoal.

3. Use técnicas de espelhamento

O espelhamento é uma das técnicas mais importantes e famosas da Programação Neurolinguística. Por trás de toda ação, existe um motivo para agirmos. Se buscamos gerar uma mudança no comportamento de uma pessoa, precisamos compreender primeiramente o motivo da pessoa agir da forma que age, o modelo de mundo dessa pessoa. Neste sentido, o espelhamento busca “espelhar/copiar” o comportamento da pessoa com quem estamos nos comunicando para criarmos conexão. Disfarçadamente, podemos replicar sua postura, expressão facial, forma de falar, tom de voz, entre outros. Se está conversando sentado com uma pessoa e ela se levanta, levante-se também. Se ela fala de uma forma mais rápida, tente acelerar sua fala. Captar os sinais que uma pessoa emite na interação com você faz toda a diferença para uma comunicação eficiente.

(*) Larissa Almeida é formada em Comunicação Social pela UFMS e pós-graduada em Influência Digital pela PUC-RS. Trabalhou durante 14 anos na área de comunicação e imagem em importantes instituições como Caixa Econômica Federal, Prefeitura de Campo Grande, Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, Senado Federal, além de ter coordenado a comunicação da Sanesul. Consultora de imagem formada pelo RML Academy e Centro Universitário Belas Artes de São Paulo. Especialista em Dress Code e comportamento profissional por Cláudia Matarazzo e RMJ Treinamento e Desenvolvimento Empresarial.

Nos siga no Google Notícias