A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 27 de Fevereiro de 2017


  • De olho na TV
  • De olho na TV

    com Reinaldo Rosa


29/07/2015 09:30

A comunicação e a lama do Poder Executivo S/A

Reinaldo Rosa

SEM ADITIVOS - Atuais noticiosos televisivos nadam nas ondas da liberdade de expressão. A onipresença de censores de aluguel nas redações provoca informativos insossos e inodoros. Informar sobre formas de locupletação orquestradas por alguns está em voga.

ANUNCIANTES SIM – Poderes constituídos utilizam-se da comunicação social como forma de informar sobre o desempenho de suas funções. Classificados como grandes anunciantes, alguns dirigentes públicos exorbitaram na função de ‘editores’ de redações locais.

CENSURA NÃO – Próximo do final da administração estadual passada, repetidora de TV, de Campo Grande, experimentou o veneno da audiência. Capo de plantão exigia (este o termo) divulgação de ibope que o classificasse como ‘o Chefe do Executivo mais bem avaliado, no Brasil’. “Ou a fatura do mês não será paga”, avisava.

AQUI NÃO – Firme, a emissora não atendeu à ‘solicitação’ emanada do chefão. Recebeu a fatura vencida e, ainda, veiculou considerável mídia, própria de administrações em final de festa.

TELA QUENTE – A ação entre amigos, foco da operação ‘Lama Asfáltica’ mostra, paralelamente, peculiaridades do jornalismo desenvolvido a partir de Campo Grande. Notas de esclarecimento para justificar comportamento de editores aquecem o noticiário, antes, inebriante.

QUEM DÁ MAIS - Reportagem do ‘Jornal do SBT/MS’, com apresentação de Marcos Anelo mostrou algo mais que o enfoque dado pela concorrente TV Morena. No ar, até aonde vai a tal liberdade de expressão E de trabalho dentro das redações.

VEM PRA CÁ - Nesta sexta-feira e sábado tem apresentação da peça ‘Os Homens são de Marte e é pra lá que eu vou’, com Mônica Martelli, no Teatro Glauce Rocha, em Campo Grande. O espetáculo –já apresentado por aqui- retorna com texto atualizado e coerente com a realidade atual. A promoção é de Pedro Silva.

HORA DA VINGANÇA – A missão. Radialistas foram defenestrados de seus postos em emissoras a partir de ‘sugestões’ de ex-grandes chefes sentados em gabinetes públicos. Empresários da comunicação, atualmente, sentem-se aliviados com a troca de comando emanada das urnas. E buchichos resultantes de enlameado asfalto.

SONHO MEU - José Luiz Datena decidiu disputar a Prefeitura de São Paulo em 2016. O jornalista participou nesta terça-feira (28) de reunião onde ficou decidido o lançamento da sua candidatura pelo Partido Progressista (PP). Afirma que não fará coligações com outros partidos e assegura que poucos conhecem tão bem os problemas de São Paulo como ele. Começou o ‘Eu prometo’.

Programa resgata causos do futebol regional
CONTA OUTRA – O futebol sul-mato-grossense – graças a alguns – vive na história do torcedor local. Jogadores, dirigentes e técnicos estão no ‘Conto d...
Público dando um show no futebol de MS
QUEM NÃO AJUDA – Domingo de ‘Comerário’ no Morenão. Se dependesse apenas dos torcedores, o futebol de Mato Grosso do Sul teria vida longa no cenário ...
Caso da primeira-dama hackeada passou batido
EMPODERADO II – Talmir Nolasco, outro personagem histórico do rádio de MS, ‘deu um tempo’ aos microfones. Depois de atuar na campanha eleitoral do PS...
Rádio local disputa espaço com futebol na TV fechada
EMPODERADO – Personagem da história do rádio sul-mato-grossense, Nivaldo Mota atualmente dedica o talento em outras ondas. Em tempo real, entrevista ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions