ACOMPANHE-NOS    
JULHO, DOMINGO  05    CAMPO GRANDE 25º

De olho na TV

Chavões têm especial destaque no jornalismo de MS

Por Reinaldo Rosa | 02/03/2016 11:22

NOTAS FRIAS – Informes da Agência Rádio Web continuam inseridas no rádio jornalismo de Campo Grande. No maravilhoso mundo da Suécia em que vivemos, faltam fatos para serem explorados por nossos jornalistas de plantão.

PORCARIA SEM ECONOMIA – Com informações frias e difusas, a Rádio Web colabora com o chamado ‘serviço de utilidade pública’ de várias emissoras do país. Ávidos ouvintes de notícias pelo rádio sentem a falta de algo –de qualidade- no ar.

LUZ NO TÚNEL – Jornalismo da TV Morena deu especial enfoque sobre assaltos sofridos por alunos da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul; a falta de iluminação pública era o mote. Ouvidas as partes envolvidas no setor, o telespectador (e vitimas) foi informado de que “providências estão sendo tomadas”.

PAUTA INCOMPLETA – Pelas altas taxas cobradas dos alunos, a UFMS poderia instalar focos de iluminação –de dentro pra fora no campus- em direção aos pontos de parada dos ônibus. Simples assim. Sem prejuízos para seus cofres.

MANTRA – “O presidente do Partido disse que as doações obedeceram a legislação eleitoral e as contas da campanha foram aprovadas pelo TSE”. A alegação fecha uma notícia da pauta política –no rádio e TV- sem qualquer réplica –ou tréplica- de jornalistas.

HOJE TEM MADUREIRA – Nesta quarta-feira o futebol com cortes acontece na tela da TV Morena. ‘A Regra do Jogo’, em seus capítulos finais, continua tendo prioridade. Na TV Guanandi, com transmissão da Band, o jogo é completo.

QUEM QUER DINHEIRO – O radialista –e eterno candidato a algo- Marçal Filho, continua fiel a princípios particulares na forma de ‘fazer’ rádio. Na busca de cooptar ouvintes –possíveis eleitores- oferece prêmios em dinheiro e guloseimas próprias de plateias não engajadas politicamente.

PARÓQUIA – Informativo radiofônico produzido pela equipe de Marçal tem lado; sem críticas ao governador do Estado. Cortejado por constelação de candidatos na próxima campanha, Reinaldo Azambuja tem Marçal Filho como fiel escudeiro. Por enquanto.

TÔ NA GLOBO – Após perder a luta para não deixar Eduardo Cunha ir para o limbo, o deputado Carlos Marun transforma-se em estrela na telinha. Contabiliza buracos em rua da capital esquecendo-se que os autores da parca malha asfáltica são seus companheiros de sigla. Ato falho.