ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SÁBADO  08    CAMPO GRANDE 19º

De olho na TV

Comunicação local faz contraponto com a nacional

Por Reinaldo Rosa | 11/03/2016 11:10

SIMBOLOGIA – Neste domingo, camisetas da CBF predominarão na indumentária de pessoas que clamam pelo ‘fim da corrupção e desmandos políticos’. Uniforme nada mais do que apropriado.

SERÁ? – Entrevistado no ‘Tribuna Livre’, da FM Capital, componente da organização de passeata programada para dia 13 tem expectativa de juntar cem mil pessoas no evento. A baixa politização de grande parte da população da capital coloca em dúvida tal cálculo.

QUEDA LIVRE – Seguidores e perseguidores de tradicional jornalismo de rádio da capital clamam por mudanças. Com disponibilidade de profissionais no mercado interno, bem próximos da emissora, não concordam com o excesso de notícias frias da Rádio Web.

RÁDIO PRA QUE TE QUERO – Das arenas de rodeio para a Academia Douradense de Letras foi um pulo. Em voo solo, o radialista Marcelo Mourão lançou candidatura a prefeito de Dourados, pelo PRB. Poderá ter, ou não, concorrência do amigo de classe, Marçal Filho. Segura peão.

NA LEMBRANÇA – A comunicação douradense registra que o radialista Jorge Antonio Salomão foi o único profissional da área a conseguir tal objetivo. O ‘recorde’ persiste desde a década de 1960. Credibilidade é isso.

COMPRA DE VOTO – Musiquinhas que o povo gosta (aquelas); notícias policiais e desgraças adjacentes, tudo salpicado com a chance que ganhar um dinheirinho. Grade de ‘programa’ de rádio que Marçal Filho oferece aos ouvintes de Dourados e região.

TELE REVISTA – Aos poucos, telejornais da TV Morena adquirem ares de espetáculo da informação amena; tá na cara. A mexida no noticiário nacional tendo um sul-mato-grossense como protagonista teve importância irrelevante. Jornal foi criado para dar notícias ruins. Dizem.

CALA-TE BOCA – Jornalismo de rádio e TV de Mato Grosso do Sul têm a mesma carência; ausência de analistas dos fatos. Exceção fica por conta de Sérgio Cruz. Modus operandi de cronistas esportivos poderiam ser copiados.

DIFERENTE - "Odeio história de bicha e me orgulho de ter netos e bisnetos machos pra cacete". Na festa de apresentação de ‘Velho Chico’, no ar a partir de segunda-feira, o autor Benedito Rui Barbosa deu dica de como será a trama de sua autoria. A regra é clara.

NO GOGÓ – ‘No gogó do Paulinho’, no Palácio Popular da Cultura, em Campo Grande, é a grande pedida para fãs do humorista da ‘Praça é nossa’, do SBT. A promoção de Jamelão e Pedro Silva tem apresentações em dois e três de abril, a partir de 21 e 19 horas, respectivamente.