ACOMPANHE-NOS    
JULHO, QUINTA  02    CAMPO GRANDE 18º

De olho na TV

CPIs do nada movimentam telinhas do País

Por Reinaldo Rosa | 11/03/2015 09:37
 ‘Elvis Presley Experience’, espetáculo apresentado em uma dezena de cidades do Brasil e mais de 12 Países vem a Campo Grande
‘Elvis Presley Experience’, espetáculo apresentado em uma dezena de cidades do Brasil e mais de 12 Países vem a Campo Grande

SEM CONCORRÊNCIA – O programa de esporte da TV Guanandi, sob comando de Elson Pinheiro, não é o primeiro, mas o único do gênero em retransmissora local. Sem grande produção cenográfica o programa prima pelo conhecimento dos meandros do futebol por parte do apresentador. Audiência aumenta aos poucos.

ELVIS AOS VIVOS – ‘Elvis Presley Experience’, espetáculo idealizado e protagonizado por Renato Carlini, já foi apresentado em uma dezena de cidades do Brasil e mais de 12 Países, com destaque para temporada de shows em cidades como Las Vegas, Memphis, Paris, Roma, Buenos Aires, Punta Del Este, Madrid e Lisboa. O show de duas horas é composto por mais de 27 sucessos e será apresentado no Centro de Convenções Rubens Gil de Camilo, no próximo dia 21, às 21 horas. A promoção é de Pedro Silva.

QUEM PODE – A divulgação da ‘lista do Janot’, na sexta-feira, era a atração mais esperada por toda a mídia nacional – além dos possíveis personagens, claro. Para concorrentes e espectadores da rede Globo chamou atenção a sincronia entre a liberação da lista em pleno ‘Jornal Nacional’.

LIVRE PENSAR - Para o jornalista Juca Kfouri, “o panelaço ocorrido em algumas cidades do Brasil, semana passada, não foi contra a corrupção, foi contra o incômodo que a elite branca sente ao disputar espaço com esta gente diferenciada que anda frequentando aeroportos, congestionando o trânsito e disputando vaga na universidade”.

DURA LEX SED ROLEX – No depoimento de Pedro José Barusco Filho, na ‘CPI do Petrolão’ houve desfile silencioso de contradições. Preocupados com a alta soma de dinheiro amealhado pelo depoente, inquisidores legislativos não se preocuparam em esconder caríssimos relógios em seus pulsos.

ESCONDIDINHO – Nas declarações de Barusco à ‘CPI’ ficou patente a regra de procurar não envolver as duas administrações de FHC e demandas dirigidas à Petrobras. Nem o ‘caso Petrobrax’ foi lembrado.

FLASH BACK - Quem tem menos de 25 anos, talvez não se lembre que a Petrobras, quase se tornou ‘Petrobrax’, em 2001. A ideia do governo do PSDB era mudar a marca da empresa, nome escolhido por uma agência de publicidade contratada sem licitação. Se a oposição de então não chiasse –e muito- a brincadeira tucana custaria mais de 50 milhões de reais aos cofres públicos.

O LADO DE JORNALISTAS - O clima esquentou, nesta terça-feira, entre os comentaristas da Jovem Pan Rachel Sheherazade e Marco Antonio Villa e o entrevistado Aloysio Nunes, senador pelo PSDB de São Paulo. Indignados em ver um membro da oposição ir contra a tentativa de derrubar a presidente Dilma Rousseff, os entrevistadores passaram a pressioná-lo a todo instante sobre o porquê de tal atitude.

FATO DETERMINANTE - “O impeachment não ocorre quando um presidente cai na popularidade. Isso não é condição suficiente para o impeachment, senão todo presidente impopular seria tirado do poder. Não se esqueça que propor impeachment é faculdade de qualquer cidadão brasileiro. Se você acha que tem que propor agora, porque você não propõe?”, perguntoua Marco Antonio Villa.

VAIAR VIROU MODA - A apresentadora Angélica, foi surpreendida na manhã de quarta-feira enquanto gravava matéria na universidade UniRio. Sob vaias, palavras de ordem e o coro de “O povo não é bobo! Abaixo a Rede Globo!”, estudantes do curso de História fizeram com que ela e sua equipe tivessem que sair do local.