A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 26 de Junho de 2017


  • De olho na TV
  • De olho na TV

    com Reinaldo Rosa


22/07/2016 11:15

Lançamentos na comunicação são discutíveis

Reinaldo Rosa

VOZ E VEZ DO RÁDIO – A radialista Keliana Fernandes, ex de Marçal Filho, ao que parece, vai conseguir seu objetivo maior; candidata a prefeita de Dourados. Troca de posição com antigo aspirante ao cargo, Wanderlei Carneiro (PP).

ENQUANTO ISSO – Proprietário de emissora de rádio em Dourados, Marçal Filho surpreende pela quietude nas mexidas de campanha de outubro. Quem conhece o modus operandi do radialista raciocina que a vereança não bem o cargo que ele almeja.

OVAS MEXIDAS – FM Capital anunciando na mídia impressa da Capital “novidade na programação”. Sem uma sinopse com maiores detalhes, o ‘À moda do Chef’ deixa dúvidas sobre seu conteúdo; é esperar para ouvir. Nos demais blocos, musicais flash back invadirão a programação dominical da emissora.

OS TRAPALHÕES EM CAMPO GRANDE - A transferência para o Presídio Federal de Campo Grande de aprendizes do terror será pauta de emissoras de rádio e retransmissoras de TV da Capital. Sem nenhuma análise diferente àquelas que já são do conhecimento público. E, claro, vereadores farão discursos indignados habituais.

EXPERIMENTE – Ainda em caráter experimental, a FM UFMS transmite boletins da EBC -Empresa Brasil de Comunicação-. Um bloco do informativo antecede o ‘Jornal da UFMS’, que começa às sete horas. Iniciativa aprovada pelos loucos por noticias.

NÃO, OBRIGADO – Produtoras estão evitando contato com coligações partidárias para trabalho em parceria na corrida eleitoral prestes a se iniciar. Valores oferecidos pelos coordenadores políticos estão aquém das expectativas.

SACERDÓCIO – Cronistas esportivos fazem o que podem para manter a audiência em programas de rádios e TVs locais. Com o futebol sul-mato-grossense que não existe mais, fica difícil elaborar pauta de real interesse ao público alvo. Táticas do jogo foram trocadas por formas duvidosas de administradores da Federação de Futebol de MS. Triste sina.

FORME A PALAVRA – Sob o governo FHC, a Band vendeu o espaço das 21 horas para o dividno pastor Romildo Rosa Soares, como forma de sair da crise financeira que a assolava. “Apenas por dois anos” juravam deus dirigentes. O tempo passou e todos sabem o que aconteceu. Redes Globo, Record e SBT agradecem a ausência da Band na tábua de classificação de audiência.

MAIS UMA – Procurando variar sua grade – e como biruta de aeroporto – a emissora aluga espaço para o ‘Qual é o Desafio?’. O estrago na audiência é grande para programas como ‘Os Donos da Bola’, ‘Brasil Urgente’, ‘Os Simpsons’ e, por aí vai. Para chegar em Campo Grande será um pulo. Aguarde.

Na internet, grupo Acaba tem audiência cativa
MIOPIA – 66 curtidas, dez comentários, oito compartilhamentos no Facebook, incontáveis visualizações neste site Campo Grande News. Nota da coluna sob...
Grupo Acaba vive, mesmo fora da mídia
ESTAMOS JUNTOS – Mesmo ausente da grade musical da maioria de emissoras de rádios e retransmissoras de TVs locais, o Grupo Acaba vive –e sobrevive-. ...
Música regional de MS é atração rara nas emissoras locais
ESTRELAS FAZEM SINAL – Paulo Simões, Geraldo Roca, autores da música 'Trem do Pantanal', considerada hino não oficial de MS, não têm o destaque merec...
Só um 'não' ao ouvinte pode tirar rádio da mesmice
LINHA FECHADA – Quando é preciso dizer ‘não’. Difusora AM também abre espaço para atendimento de pedidos musicais dos ouvintes. Perigo à vista; maior...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions