A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 29 de Março de 2017


  • De olho na TV
  • De olho na TV

    com Reinaldo Rosa


11/07/2016 11:15

O vai e volta na comunicação televisiva nacional

Reinaldo Rosa

BAÚ DA FELICIDADE – Grupo de comunicação baseado em Campo Grande inclui em sua rede de emissoras alguns prefixos da faixa de rádios comunitárias. Em tese, sem fins lucrativos, criadas para proporcionar informação, cultura e lazer a pequenas comunidades.

BACK – Onda de ‘Noites Flash back’ chega à emissoras de radio de Campo Grande; FM Capital aderiu. Lançada nas manhãs de domingo, pela ‘Mega 94’, teve repercussão na ‘Blitz 102’, conquistou espaço diário nas noites de outra FM e, parece, não vai não parar. Aprovado por quem quer fugir da cansativa programação de sertanejas.

VEZ DAS FEIAS – Ator de ‘Zorra Total’ dirige e apresenta a comédia que narra o universo da mulher feia e suas descobertas. ‘A Vida Sexual da Mulher Feia’, protagonizada por Otávio Müller, é uma promoção Jamelão e Pedro Silva para os dias 16 e 17 deste mês.

É O RÁDIO – Em Amambai a rádio ‘Canal 100 FM’ passou a editar o dia-a-dia da Câmara da cidade. O noticioso ‘Resenha da Cidade’ tem matérias comentadas pelos digníssimos edis de forma nem sempre republicanas. Digamos assim.

MASTER CHEF, O RETORNO – O aumento de episódios, a cada ano, começa a saturar o ‘Master Chef’, na Band. O tamanho do programa e o horário tardio também contam. A experiência de coloca-lo no ar às quartas-feiras não foi bem sucedida e já foi abandonada.

QUAL É – Várias afiliadas da Record e do SBT estão arrendando suas faixas da hora do almoço para produtora especializada em atrações caça-níqueis. Segundo site paulista, games que custam caro para quem telefona chegaram a Mato Grosso do Sul.

NO BOLSO – Cada minuto da ligação para este programa custa uma chamada de celular, o que varia de operadora para operadora - mas não é menos que R$ 2,80. Segundo apurações do NaTelinha, a G2P pagaria algo em torno de R$ 250 mil por mês para cada afiliada, além de participação nos lucros telefônicos do programa.

NO QUIETO – As emissoras locais fazem isso sem consentimento da cabeça de rede, ou de qualquer diretor que cuide do assunto. A recomendação é que este horário não seja vendido, para que não se prejudique a média de audiência dos canais e faça cair seu faturamento de publicidade. Afiliadas fazem tudo na surdina, afirma o site.

FORA DE CONTEXTO – Depoimentos de familiares e amigos; conflitos domésticos e outras amenidades fazem o mix de ‘Tamanho Família’. Gênero em queda na TV aberta, o game-show da Globo prova que em certo setor da comunicação nada se cria; tudo se copia.

Com berço em MS, sertanejo universitário esnoba cultura
QUEM GOSTA – Leitor alerta que “sertanejo universitário nasceu em MS; tem os cincos estúdios mais importantes do país; gera centenas de empregos, etc...
Minissérie deve abrir mente de quem desconhece a ditadura
A DIREITA VOLVER – No ‘Tribuna Livre’, da FM Capital, mestre Sérgio deitou falação sobre inconsequência, de alguns, pela volta da ditadura militar. P...
Radiojornalismo parado no tempo e no espaço
VERDADE DE CADA UM – Radiojornalismo de Campo Grande parou no tempo e espaço; grade criada – há tempos por alguns – não abandona a rotina. Loucos por...
Mudança da faixa AM para FM agita mercado radiofônico
MUNDO PEQUENO – Com o ‘estreitamento do mundo’ pela internet, sucessores de rádio de Campo Grande dirigem a emissora a partir de cidade americana. Mo...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions