A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 23 de Junho de 2017


  • De olho na TV
  • De olho na TV

    com Reinaldo Rosa


25/01/2016 10:13

Padrão Globo impõe regras para a crise econômica

Reinaldo Rosa

PARECE QUE FOI ONTEM – A participação de equipes sul-mato-grossenses na ‘Copinha’, em São Paulo, recebeu especial atenção da crônica esportiva de Campo Grande. Não alcançando classificação além da segunda fase da competição, hoje, decisão da disputa, o enfoque não é o mesmo.

DICA – Quando a rede Globo anuncia o ‘Tela Quente’ mostrando cenas de ação e não cita nome dos principais protagonistas, prepare-se; lá vem porcaria na telinha. Em geral são filmes que não fazem parte daquilo que é exibido em suas operadoras de TV por assinatura. Quem quiser assistir a algo melhor, que seja mais um assinante; e pronto. Simples assim.

IMPOSTÔMETRO GLOBAL – Cálculos acusam que operadoras de TV por assinatura perderam cerca de um milhão de clientes para o Netflix. Liderados pelo Grupo Globo (que tem 35 emissoras neste segmento) os prejudicados reagem na base do ‘tudo ou nada’.

FILME NACIONAL É CASTIGO – Para frear o progresso da emissora que oferece vasto acervo de filmes, sugerem criação de impostos ao grupo americano. Em pauta uma ‘reforma tributária’ para tentar minar os cofres da exibidora concorrente. Dentre as medidas a “obrigação de exibição de 20% de filmes nacionais” na grade da Netflix.

MAIS POR MENOS – Ricardo Feltrin, do Uol, ressalta que “em dezembro de 2014 havia quase 20 milhões de assinantes de TV por assinatura no Brasil, mas o número caiu para quase 19 milhões em dezembro passado. Os pacotes custam entre R$ 70 e mais de R$ 300, enquanto a Netflix trabalha com dois planos, um de R$ 19,90 e outro de R$ 29,90 com a qualidade HD”.

LÁ EM CASA – Willian Wack, no ‘Jornal da Globo’, usa a “voracidade do governo em criar novos impostos” para espinafrar o governo Dilma. Sem comentários.

DOMINGO SHOW DA GLOBO - O ‘The Audience’, exibido no Reino Unido, é um formato que mostra anônimos bem sucedidos que assistem ao programa para ajudar a solucionar problemas pessoais ou financeiros de alguém em crise. É a nova aposta da rede Globo para salvar naufrágio do ‘Fantástico’.

VC NA COLUNA - O “Encontro com a História da Imprensa Regional de Ribeirão Preto” marcou histórico do telejornalismo regional brasileiro com a implantação da EPTV/Globo Campinas e EPTV/Globo Ribeirão. Bosco Martins, presidente da TV Educativa de MS, esteve presente à reunião que contou com 35 profissionais. 

Viva São Paulo. Quem a conhece não a esquece jamais. Salve ‘seu’ Raul.

Na internet, grupo Acaba tem audiência cativa
MIOPIA – 66 curtidas, dez comentários, oito compartilhamentos no Facebook, incontáveis visualizações neste site Campo Grande News. Nota da coluna sob...
Grupo Acaba vive, mesmo fora da mídia
ESTAMOS JUNTOS – Mesmo ausente da grade musical da maioria de emissoras de rádios e retransmissoras de TVs locais, o Grupo Acaba vive –e sobrevive-. ...
Música regional de MS é atração rara nas emissoras locais
ESTRELAS FAZEM SINAL – Paulo Simões, Geraldo Roca, autores da música 'Trem do Pantanal', considerada hino não oficial de MS, não têm o destaque merec...
Só um 'não' ao ouvinte pode tirar rádio da mesmice
LINHA FECHADA – Quando é preciso dizer ‘não’. Difusora AM também abre espaço para atendimento de pedidos musicais dos ouvintes. Perigo à vista; maior...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions