A notícia da terra a um clique de você.
 
09/03/2017 08:30

Enquanto discutem Uber, estão criando o "táxi-voador"

Mário Sérgio Lorenzetto
Enquanto discutem Uber, estão criando o táxi-voador

Há anos esta coluna vem mostrando as mudanças que ocorriam no mundo com o advento do Uber. Discutir Uber é questão ligada ao passado. Ainda que só agora a prefeitura e os vereadores tenham descoberto a existência dessa empresa, ela e suas concorrentes estão organizadas no mundo todo, há vários anos. Só falta debaterem o uso dos aplicativos de GPS no lugar da bússola.

Tudo leva a crer que é um "debate-fumaça", uma cortina de fumaça para enganar a toda a população enquanto os prementes problemas dos buracos nas ruas, da saúde, educação e segurança não são minimamente resolvidos. A precariedade do transporte dos ônibus, o engarrafamento do trânsito no centro e em outras regiões da cidade e a falta de viadutos na Avenida Mato Grosso com a Via Parque, além da substituição da rotatória da Coca Cola. Todos esses problemas são "esquecidos" pelos vereadores.

Também nem um só deles ousa trabalhar para resolver o problema crônico do trânsito na entrada e saída dos estudantes em suas escolas. Quantas pessoas utilizam ou vivem dos táxis em Campo Grande? Uma ínfima parcela.

Enquanto pensamos em soluções para os automóveis que são utilizados como táxis, a Airbus está criando um "táxi-voador". A construtora de aviões uniu-se à Italdesign, lendária casa italiana de design para criar o Pop.up, uma espécie de táxi urbano que poderá tirar o passageiro do tráfego e levá-lo, literalmente, voando para seu destino.

O Pop.up consiste em três peças fundamentais: um sistema de inteligência artificial que prepara rotas alternativas de acordo com as preferências e histórico do cliente; uma cápsula de transporte que pode ser acoplada a um módulo terrestre ou a um módulo aéreo; e um módulo de interface entre veículos, para navegar entre o transito urbano aéreo. Na prática, em condições normais, a cápsula funciona como um carro, trafegando nas ruas e avenidas. Todavia, quando encontrar engarrafamento, um drone retirará a cápsula das ruas e o levará ao destino pelo ar.

Enquanto discutem Uber, estão criando o táxi-voador
Enquanto discutem Uber, estão criando o táxi-voador
Enquanto discutem Uber, estão criando o táxi-voador

Ex-ministro e amigo diz que Lula será condenado.

Gilberto de Carvalho é o principal conselheiro e amigo de Lula há mais de 20 anos. Homem de profundas convicções religiosas, cursou teologia e foi um dos principais comandantes da Pastoral Operária do Paraná. Lula quando presidente o colocou no Ministério da Secretaria Geral da Presidência, um cargo para mantê-lo a seu lado e articular com a igreja católica e movimentos sociais. Gilbertinho, como Lula o chama, é uma das raras pessoas que convive com Lula em sua residência.

"Existe da nossa parte quase a certeza de que a Lava-Jato fará de tudo para condenar Lula", uma afirmação polêmica para os petistas que não admitem essa hipótese. Mas Gilberto Carvalho explicita o pensamento do âmago do lulismo: "Mas o preço que eles pagarão por isso não será baixo e queremos que ele se torne ainda mais alto, fazendo crescer a mobilização popular e a adesão ao nosso projeto. Não será fácil condenar o Lula [em segunda instância]. Veja a condução coercitiva. Quebraram a cara. Com o Lula cada vez mais perto do povo, crescendo [nas pesquisas], ficará cada vez mais evidente que se trata de uma brutal injustiça".

O principal amigo de Lula pode estar errado em toda sua avaliação, mas está coberto de razão da breve análise que faz do momento da condução coercitiva de Lula de sua residência para o Aeroporto de Congonhas. Por um acaso, estava no aeroporto no momento que Lula se encontrava em uma das salas.

Os petistas estavam em estado de convulsão, deliravam em espasmos de ódio, dispostos a tudo para tirar seu comandante do recinto. Foi um momento de perigo extremado para o país. Estivemos à beira de um colapso total, a violência se assenhorou dos corações de muitos no país. Esse ciclone de ódio não passou. A meteorologia política informa que poderá retornar sob duas faces prováveis: prisão de Lula ou embate entre Lula e Bolsonaro nas eleições de 2018. Desarmem as paixões.

Enquanto discutem Uber, estão criando o táxi-voador

Combustível. Carros gastam mais do que dizem as fábricas.

Um relatório da Federação Europeia dos Transportes e Ambiente indicam que os automóveis gastam, em média, mais de 42% de combustível do que é anunciado pelos fabricantes, especialmente a Mercedes Benz.

O estudo "Mind the Gap" (algo como "Mentira na Diferença"), da Federação, mostra um quadro ainda pior, conclui que a diferença entre o consumo real e o consumo anunciado pelos fabricantes vem aumentando ano a ano. Estariam aumentando o tamanho da mentira. São Pinóquios do consumo de combustível.

"A diferença entre os resultados dos testes de laboratórios oficiais e o desempenho real dos carros está crescendo: aumentou de 9% em 2001 para 28% em 2012 e foi a 42% em 2015", conclui o estudo que está no site da Federação.

Apesar do relatório detectar irregularidades em todas as marcas, a Mercedes Benz está no topo da lista dos fabricantes que mentem na propaganda do consumo de combustível. Os testes da Federação detectaram diferença de 50% para a fábrica alemã. Façam seus próprios testes de consumo.

Enquanto discutem Uber, estão criando o táxi-voador

Os impostos mais estranhos do mundo.

Conheça alguns dos impostos mais exóticos que foram criados no mundo. Alguns já não estão em vigor, outros foram criados recentemente. A série será apresentada diariamente.

Enquanto discutem Uber, estão criando o táxi-voador

Imposto sobre a urina. Mijou, pagou.

O Imperador romano Nero criou um imposto sobre a coleta de urina. Os romanos aproveitavam a urina para uma longa lista de finalidades, entre elas, servia para remover a pele de animais e, também, usada como fonte de amoníaco, para limpezas em geral.



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.