ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, DOMINGO  16    CAMPO GRANDE 24º

Em Pauta

Traficantes e o início da colonização do Brasil

Por Mário Sérgio Lorenzetto | 24/05/2024 07:00
Campo Grande News - Conteúdo de Verdade
Tráfico nada mais é que vender algum produto sem a permissão de um governante. Entendam, se a maconha e a cocaína fossem legalizadas, seriam vendidas livremente para outros países. É claro, "ter a permissão de governante", na prática, significa pagar impostos. O Brasil começou sua vida econômica vendendo uma madeira que os franceses transformavam em tinta vermelha. Os portugueses entendiam que este território a eles pertenciam, mas franceses, ingleses, holandeses e espanhóis diziam que era terra sem dono. Os comerciantes portugueses faziam incursões constantes para levar o pau-brasil para a França.


Campo Grande News - Conteúdo de Verdade
Portugal, um país miúdo, não conseguia fiscalizar.

Como um reino tão miúdo poderia fiscalizar a enorme área de exploração dessa madeira. Não havia como. Empregaram todo tipo de artimanhas e fiscalizações, inclusive com "policiais" botando terror, agindo com extrema violência, contra os outros mercadores. Para muitos, Cristóvão Jacques empreendeu a primeira ação policial nas costas brasileiras ao prender, torturar e matar dezenas de franceses. Sem sucesso. Como veem, o contrabando nasce com a chegada dos brancos europeus em nossas terras. E nunca mais foi embora.


Campo Grande News - Conteúdo de Verdade
A "Peregrina" determinou a colonização portuguesa.

Você já deve ter lido muitas historietas sobre a colonização do Brasil com o advento das capitanias hereditárias. Conversa fiada, lenda. Os portugueses só tomaram a decisão de trazer bandidos e hereges - os primeiros colonizadores - para estas terras depois da ação na nau "Peregrina". Era um navio francês pertencente ao barão Saint Blanchard. Um colosso para a época, carregava cem marinheiros e 18 canhões. Em 1.532, uma grande frota de naus portuguesas conseguiu prender a Peregrina. Surpresos, viram que em seus porões havia 15 mil toras de pau-brasil contrabandeados. Também descobriram que esse navio francês tinha construído um forte - denominavam "feitoria" - em Pernambuco com 70 homens fortemente armados. Só depois da apreensão da Peregrina, D.Joao III, rei português, decidiu defender este território do contrabando. Interessante, o Brasil, de fato, nasce do combate ao contrabando e é colonizado por indesejáveis de Portugal.
Nos siga no Google Notícias