ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, QUARTA  21    CAMPO GRANDE 21º

Finanças & Investimentos

Comece a construir sua liberdade financeira

Por Emanuel Steffen | 06/01/2020 07:58

Esta pergunta é uma das mais recorrentes entre os leitores: Como conseguir poupar e investir se não sobra dinheiro nem para as despesas do dia-a-dia? Para responder esta pergunta, gosto muito de utilizar uma frase do bilionário investidor Warren Buffet que diz: Se você não achar uma forma de ganhar dinheiro enquanto dorme, você vai trabalhar até morrer. Pode parecer algo muito radical para algumas pessoas, mas acredite, este é o melhor caminho para construir liberdade financeira.

Antes de mais nada, como existem muitos conceitos diferentes sobre o mesmo tema, quero deixar claro qual a minha a definição para liberdade financeira que utilizaremos aqui. Liberdade financeira é o mesmo que abastança. Melhorou? Não muito né!? Sendo objetivo: Se você parasse de trabalhar agora, voluntariamente ou por algum infortúnio, demissão ou problemas com a saúde por exemplo. Por quanto tempo você conseguirá manter o seu estilo de vida, ou por quanto tempo manteria o seu padrão de consumo atual? Isso é liberdade financeira. É a capacidade de poder escolher entre trabalhar ou não.

Este conceito difere da realidade da maioria dos brasileiros, e pode parecer algo muito distante, inatingível, restrito apenas aos multimilionários. Felizmente isso não é verdade. Muitas pessoas já atingiram este objetivo apenas adequando seus gastos, e racionalizando seus investimentos. Um exemplo bem básico apenas para você visualizar melhor esta idéia: “João” tem gastos fixos de 3 mil ao mês e uma propriedade onde uma casa está construída em 700m^2.

Ao dividir essa em casa em 10 quartos menores, esse mesmo “João” poderá obter (com aluguel mínimo de R$ 500,00 sobre os 10 quartos) uma receita de 5 mil, que descontadas outras obrigações e despesas de manutenção em torno dos 2 mil, lhe confere uma renda líquida de 3 mil mensais. Assim, essa pessoa terá chegado a um estado de “liberdade financeira” pois o fluxo de caixa gerado pelo seu imóvel consegue cobrir as despesas do seu custo de vida. Ideia Simples não!?

De novo, para você nunca mais esquecer: “Se você não encontrar uma forma de ganhar dinheiro enquanto dorme, você vai morrer de trabalhar” Warren Buffett. Fato é que nenhuma pessoa consegue atingir este estado de liberdade sem antes construir renda passiva. Já que liberdade financeira diz respeito a capacidade de poder escolher entre trabalhar ou não, ou ainda poder optar em trabalhar por prazer e não apenas por necessidade. Isso significa que alguém está trabalhando no seu lugar ou gerando valor para que você não precise mais se preocupar com isso. Este é objetivo da renda passiva.

Viver em uma situação de descontrole financeiro onde existe desorganização e dificuldades em honrar os compromissos do dia-a-dia, é resultado de uma vida que não se atentou de maneira suficiente a construção de fontes de renda alternativas além da sua atividade principal. Em nosso país são poucas as pessoas que conhecem o termo liberdade financeira. Essa triste realidade é provocada por muitos fatores sendo 2 os principais motivos em minha visão: A falta de instrução familiar sobre o tema e o ensino escolar pautado em uma concepção de “emprego vitalício” fruto da mentalidade industrial do século passado.

Fontes de renda passiva são as que vão criar as condições de completar seu orçamento pessoal para suprir suas necessidades e ainda fazer sobrar. Este é o conceito: Multiplicar suas entradas de dinheiro para além do seu trabalho principal. Mas como conseguir isso? Bem, existem muitas histórias de pessoas que atingiram sua liberdade financeira recorrendo aos mais variados tipos de renda passiva. Como vimos no exemplo acima algumas pessoas investem em imóveis para aluguel e outras criaram um negócio próprio onde a sua presença constante na empresa não é necessária ao funcionamento diário.

Existem aqueles que fazem o seu dinheiro trabalhar para eles investindo o capital disponível acumulado ao longo dos anos em produtos de investimentos, vivendo da renda (ou dos juros) gerada por eles descontada a inflação do período. Nesse último caso, podemos dar o exemplo de produtos de investimento como as ações pagadoras de dividendos, títulos públicos pagadores de juros com lastro do governo federal e os fundos imobiliários por meio do recebimento de aluguéis de diferentes empreendimentos.

Existem muitos outros modelos, mas cabe a você garimpar aquilo que mais lhe convém. São inúmeras maneiras limitadas apenas a sua criatividade, organização pessoal e disponibilidade em se dedicar ao estudo do tema e adequação das oportunidades que encontrar a sua própria realidade.

Disclaimer: A informação contida nestes artigos, ou em qualquer outra publicação relacionada com o nome do autor, não constitui orientação direta ou indicação de produtos de investimentos. Antes de começar a operar no SFN - Sistema Financeiro Nacional o leitor deverá aprofundar seus conhecimentos, buscando auxílio de profissionais habilitados para análise de seu perfil específico. Portanto, fica o autor isento de qualquer responsabilidade pelos atos cometidos de terceiros e suas consequências.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário