A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 29 de Março de 2017


  • Ampla Visão
  • Ampla Visão

    com Manoel Afonso


20/02/2015 14:42

‘Candidaturas: conta o prestígio ou o desgaste?’

Manoel Afonso

INOVANDO Se antes os institutos de pesquisas focavam a popularidade dos nomes de possíveis candidatos, agora estão medindo o desgaste deles. Dizem que neste quesito estaria havendo empate técnico para a sucessão municipal em Campo Grande.

FATORES levados em conta na avaliação: a boa imagem da vice governadora Rose com apoio de Azambuja; a saída dos Trad do PMDB; o passado gerencial de André, as poucas opções do PT e o desempenho do prefeito Olarte daqui para frente.

QUESTÕES Com seu estilo provinciano, o eleitor da capital será influenciado também pela situação econômica nacional ou simplesmente se reportará ao cenário local? Não sei se essas pesquisas – para consumo interno – estão levando isso em conta.

DESAFIOS Azambuja busca a saída para a questão do preço óleo diesel. Não basta só baixar a alíquota; outros fatores entram na composição do cálculo do valor final. Para piorar, veio essa desastrosa política nacional dos preços dos combustíveis.

A COMPARAÇÃO com as alíquotas menores de Goiás e Mato Grosso é inevitável. Reinaldo sabe disso! Só o Acre pratica alíquota superior a nossa. E não se pode ignorar o esquema do álcool combustível, que vai à Paulínia apenas para ser ‘batizado’.

ESSE PMDB... Na televisão seus lideres estão prometendo novidades para o dia 26. Sinceramente não passam credibilidade e nem geram expectativas A expressão deles é robotizada, sem qualquer indignação com o quadro atual. Péssimos atores!

‘TÁ EXPLICADO’ Dados do TCU: 50% da população maranhense - 6.800 mil - é dependente do Bolsa Família, seguida do Piauí (48%), Alagoas (45%), Acre, Paraíba e Ceará (43%), Sergipe (41%), Bahia, Pernambuco e Pará com 40%.

‘CURRALÃO’ Mais de 47 milhões ( 23%) de brasileiros estão no programa. Santa Catarina tem a menor taxa: 8%, São Paulo 10% e MS 19% ( 489.973 concessões). Um canhão eleitoral que acaba incentivando a vagabundagem de muitos.

A LUTA Ex deputado Valdomiro Gonçalves vem respondendo bem ao tratamento de câncer na traqueia, mas a fratura na perna num acidente doméstico dificulta algumas ações médicas. Visitas, orações e apoio familiar é que não têm faltado.

VERGONHOSA a aposentadoria de R$ 62,4 mil de Aldemir Bendine no Banco do Brasil, atual presidente da Petrobrás. Um mortal comum, ganhando os seus R$ 30 mil mensais, após 35 anos, receberia só R$ 4.663,75. E ninguém fala nada?

AINDA BEM que existe a imprensa,(inconveniente para os sacanas ), que denuncia e critica essas mazelas, fazendo o papel que essa oposição bunda mole ou de rabo preso não faz. É como eu digo: imagine essa situação inversa, com o PT oposição!

ESTRATÉGIA Nenhum membro da família do deputado Rinaldo e da vice governadora Rose, deve disputar a vereança na capital em 2016. O objetivo é evitar desgastes. O escolhido seria o amigo, Joel, eficiente coordenador de campanhas.

LAMENTÁVEL Fundado em 1891, o ‘Jornal do Brasil’ era sinônimo de credibilidade. Mas desde 2010 é apenas um jornal digital, chapa branca, uma espécie de fiel discípulo do Palácio do Planalto. Perdeu sua independência e com ela os seus leitores.

EQUÍVOCOS A escolha de Pedro Chaves para coordenar a campanha de Delcídio foi um deles. O ex-prefeito Jesús Baird, de Costa Rica, conta que prefeitos e vereadores foram impedidos de participar de reunião estratégica no início do 2º turno.

O EX-PREFEITO lembra que as lideranças interioranas são importantes em qualquer campanha eleitoral. Vivenciam o dia a dia da comunidade, ouvem seus anseios e por consequência são porta vozes legítimos junto aos candidatos majoritários.

E MAIS... Delcídio repetiu o erro de Pedrossian em 1998, quando tentou administrar a ausência ao longo da campanha. Favorito, o senador foi blindado pela sua assessoria, esquecendo-se que o candidato é insubstituível aos olhos do eleitorado.

FIGUEIRÓ Gentil, enviou-me livro de seus pronunciamentos no Senado. Um deles fala dos gastos da Copa, profetizando os desastres como esse de Cuiabá que herdou uma dívida milionária e um cemitério de obras mal planejadas e inacabadas.

“TCHUPA MANGA” No fundo, ganhamos com a vitória de Cuiabá na ‘guerra da Copa’. Só a manutenção da Arena Pantanal custa R$ 300 mil mensais, enquanto a linha do VLT – orçada em R$ 1,4 bilhão – tem problemas, longe da conclusão.

DICAS: Deputado não deve chegar em cima da hora para as sessões na Assembleia Legislativa. O ideal é chegar a tempo de ler os releases do dia na mídia e a pauta da sessão. Mas pelo visto nem todos – antigos e novos – estão cumprindo o ritual.

EM TEMPO Faz a diferença na tribuna um pronunciamento devidamente preparado, com dados e pareceres técnicos. Marquinhos Trad – por exemplo – chama a atenção em suas falas porque se prepara inclusive para responder aos eventuais apartes.

BRASÍLIA As reclamações dos nossos parlamentares quanto ao cansaço das viagens continuarão. Mas os ganhos/vantagens compensam. Espera-se mais: que além de liberar emendas, eles também frequentem a tribuna ganhando visibilidade nacional.

SERGIO MORO A opinião pública acabou por adotar esse jovem juiz federal como depositário das esperanças da justiça contra a corrupção. E cá entre nós: Ao receber os advogado dos réus , o ministro da Justiça quebrou a confiança. Inconcebível!

“Encontro de ministro com empreiteiras é intolerável”. (Juiz federal Sergio Moro)

PMDB-PSDB, mais afinidades do que diferenças
O PODER vicia. Encontrei na Assembleia Legislativa com o ex-prefeito de Paranaíba ‘José Braquiária’ (PDT). Pelas expressões usadas, ainda não se conf...
Juiz Odilon tem até abril de 2018 para decidir futuro político
‘FACADAS’ Após o encontro entre Sergio Longen, presidente da Fiems (Federação das Indústrias de MS), e Junior Mochi, presidente da Assembleia Legisla...
Quem tem medo do deputado Carlos Marun?
PASTEL Nas eleições municipais de 2016, o ex-governador André Puccinelli e o atual deputado Paulo Siufi (ambos do PMDB) apostaram: se a vitória fosse...
Banheiro chique, parto da reforma e máfia do táxi
‘MOLEZA’ Mesmo para os neófitos, o exercício da vereança está sendo facilitada. Além de cursos e palestras nas câmaras e associações de vereadores, e...



Os institutos de pesquisas existem para aferir uma infinidade de ítens que se queira conhecer, é claro que os prováveis candidatos têm o privilégio de colocar seus nomes dentre os prováveis postulantes ao cargo de prefeito. Muita gente boa e competente estão aí, precisando apenas de um empurrão. As pesquisas de opiniões levam aos consulentes os nomes dos prováveis candidatos, sem se importar com a tendência dos eleitores em relação a possíveis e prováveis candidaturas, o que convenhamos, não é uma atitude saudável, até porque inibe às pessoas de expressar as suas preferências. Além do mais, há que se entender que o continuismo não tem sido uma prática saudável à uma boa administração, motivo pelo qual acreditamos em novos nomes nessa disputa, para o bem de todos. Benê.
 
benedito rodrigues da costa em 21/02/2015 15:42:34
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions