ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
DEZEMBRO, SEGUNDA  11    CAMPO GRANDE 31º

Manoel Afonso

Deputados no feriadão: a família ou o eleitor?

Por Manoel Afonso | 06/10/2023 08:35

FUTURO: Os quase 16 mil votos no pleito de 2022 vem sendo bem representados pelo deputado Pedrossian Neto na Assembleia Legislativa. Pés no chão, ouve e depois opina. Nos próximos dias tratará com Gilberto Kassab, presidente nacional do PSD, sobre a postura da sigla nas eleições de 2024, especialmente em Campo Grande.

GOSTANDO: Capacitado para a vida pública, ele sabe do desgaste recente do partido e das dificuldades previsíveis em 2024, mas já admite assumir o protagonismo caso tenha uma boa chapa de vereadores e recursos para a estrutura de campanha compatível. Aliás, o Fundo Eleitoral e o Fundo Partidário do PSD no país somam R$400 milhões.

EXPECTATIVAS: Qual a real estatura política da prefeita Adriane Lopes (PP)? Qual a evolução da receptividade ao nome do candidato Beto Pereira (PSDB)? A deputada Camila Jara (PT) encantará? O deputado Lucas de Lima (PDT) vai continuar surpreendendo? Rose Modesto (União Brasil) e Puccinelli (PMDB) insistem ou negociam?

ALERTAS: Como a política não é uma ciência exata, as teses e conceitos de especialistas e sociólogos às vezes são insuficientes para antever quadros e resultados. As consultas ‘direcionadas’ ajudam a falsificar a verdade, passando a imagem distorcida da tendência da maioria do eleitor. Mas as máscaras caem nas urnas. 

SORTE: O êxito na política também depende dela. Políticos de bom perfil perderam sem ela. Aposto que você conheceu algum. Um sortudo? Itamar Franco, beneficiado por circunstancias e fatos na sua trajetória. Presidente, se consagrou com o vitorioso Plano Real (dos economistas ligados a FHC). Detalhes: era integro, simples e mineiro.

DICAS de pedido de votos: “Posso contar contigo para fazermos da nossa cidade um lugar bem melhor? ” Você topa encarar esta jornada comigo e ajudar a fazer a diferença? ” “Qual das minhas propostas mais te interessou? ” O seu voto é apenas o primeiro passo para começarmos uma parceria para durar por todo o meu mandato. ”

PARA PENSAR: “O homem público é o cidadão de tempo inteiro, de quem as circunstâncias exigem o sacrifício da liberdade pessoal, mas a quem o destino oferece a mais confortadora das recompensas: a de servir à Nação em sua grandeza e projeção na eternidade” O que os atuais congressistas pensariam desta opinião do dr. Ulysses Guimarães?

BELO EXEMPLO: O conselheiro Jerson Domingos demonstra mais uma vez sua sensibilidade administrativa à frente do Tribunal de Contas. Agora anunciou durante o Congresso dos Municípios que o órgão abrirá mão de 12 milhões de reais para serem investidos em prol das creches. A declaração agradou Governo, prefeitos e vereadores. Que tal os outros poderes fazer o mesmo?

DILEMA: Véspera do generoso feriadão e os deputados – mais uma vez – ficam naquela encruzilhada: permanecem em casa curtindo a família para compensar a ausência do dia a dia – ou - optam por visitar as suas bases eleitorais, onde eles já sabem inclusive o que os esperam. A sua própria família é a grande vítima do político.

PRÓS E CONTRA: O status do mandato passa ao político a sensação de poderoso, capaz de abrir portas, influir, ajudar pessoas com o reconhecimento junto a opinião pública. Mas há o outro lado desta situação (temporária): a perda da privacidade (aconchego familiar) e o distanciamento (irrecuperável) das suas atividades profissionais.

VICIADOS: É fácil perceber a felicidade do político com mandato. No caso de Mato Grosso do Sul há centenas de milionários, mas apenas 24 cidadãos tem o privilégio de ocupar uma cadeira na Assembleia Legislativa. A visibilidade do deputado é maior que do grande empresário e isso conta em termos de satisfação pessoal. Para o político é o que vale.

SONHOS: Não é por acaso que políticos ‘exilados’ no temível sereno do poder sonham em retomar seus respectivos espaços. Ex-vereadores, ex-prefeitos, ex-deputados, ex-senadores e ex-governadores na lista destes pretendentes. Alguns até com chances e outros delirando, sem auto critica fugindo inclusive do veredito do espelho cruel.

QUEM DIRIA! Com 143 modificações a nossa Constituição resiste e chega aos 35 anos. É a sétima desde aquela de 1824 no período imperial. Até aqui garantiu a democracia e deu suporte para a estabilidade do regime. Foi assim, quando Itamar Franco assumiu no lugar de Fernando Collor e de Michel Temer sucedendo Dilma Roussef após o impeachment.

SINAL VERDE: Os registros elogiosos à administração estadual provenientes de autoridades, entidades e órgãos reconhecidos como idôneos funcionam como aditivo ao otimismo reinante em nossa população. Por onde passa, Eduardo Riedel vem deixando impressão das melhores, mostrando intimidade com todos os setores da administração.

REGISTRO: O sofrido Piauí abriga 224 municípios; o caçula Tocantins 139; Paraíba 223; Maranhão 217; Sergipe 75; Rio Grande do Norte 167; Espírito Santo 78; Pará 144; Ceará 184; Pernambuco 184; Alagoas 102; Roraima 15; Amapá 16; Acre 22; Rondônia 52; Paraná399; Rio Grande do Sul 497; Santa Catarina 295; Goiás 246; Amazonas 62; Mato Grosso 141.

NA RABEIRA: A nossa mania de grandeza não encontra guarida quando o assunto é Premio Nobel. Instituído em 1901 o evento já outorgou 600 prêmios, com alguns países causando inveja ao Brasil. Casos da Argentina com 5, Chile e Colômbia com duas premiações, México 3 vezes, Guatemala duas, Venezuela um. A justificativa é que o nosso país não investe em pesquisas e educação.

DRAUSIO VARELLA: “Faculdades de medicina precisam dar fim à complacência, porque os adultos sabem o que estão fazendo nessa brincadeira. Passou da hora de acabarmos com essa baixaria antiquada. Todo ano, os estudantes que ingressam nas faculdades passam por essa humilhação ridícula e violenta, fruto da boçalidade, doença contagiosa. (-)”.

ALERTA: Interessante a decisão do TJ do Maranhão que suspendeu o show do cantor Wesley Safadão na cidade de Zé Doca devido ao valor de R$ 700 mil. O prolator da decisão entendeu que o município, passando por problemas na área da saúde, não pode fazer tal investimento como prioridade. Claro, cada caso é um caso, mas muita gente deve colocar ‘a barba de molho’ e não avançar o sinal.

DROPS DO MARIO CORTELLA 

Um poder que se serve, em vez de servir, é um poder que não serve.

A coisa mais perigosa que existe é o incompetente com iniciativa.

Se não quiser uma cidade suja não deposite lixo na urna.

Seres humanos são como tapetes – às vezes precisam ser sacudidos.

O conhecimento serve para encantar as pessoas, não para humilhá-las.

Na vida é preciso ter raiz, não âncora. A raiz te alimenta, a âncora te imobiliza.

A vida já e curta – que ela não seja tão pequena.

O indivíduo não pode ter tudo, mas pode ser alguma coisa.

Um erro pode ser a senha de acesso ao acerto.

Sim, sem dinheiro não se vive, mas só com dinheiro não se vive.

Nos siga no Google Notícias