A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

19/11/2015 20:12

Com falta de ar, idosa percorre duas unidades de saúde para ser atendida

Raiza Calixto

Depois de esperar por mais de duas horas para receber atendimento no Centro Regional de Saúde do bairro Tiradentes, a idosa Luzia Queiróz de 82 anos, precisou ser levada pela família para o Upa (Unidade de Pronto Atendimento) do bairro Universitário para tentar ser atendida. A denúncia foi enviada ao Campo Grande News pelo aplicativo WhatsApp pelo canal Direto das Ruas.

Rosana Queiroz de Almeida de 48 anos, filha da idosa conta que chegaram no Tiradentes por volta das 12h30 de hoje(19), porém o local estava lotado e a administração informou à família que só haviam dois médicos para atender os pacientes. A idosa apresentava muita falta de ar e coceiras no corpo todo.

A equipe do posto de saúde encaminhou Luzia para a triagem e disse que ela seria atendida, conforme a família a falta de ar dela aumentou e então pediram que fosse avaliada com urgência pois temiam pela vida da idosa, porém não conseguiram atendimento. “Eu sai do quarto onde minha mãe estava porque ela tava com muita dificuldade para respirar, pedi para os enfermeiros chamarem um médico pra ver ela, mas ninguém fez nada, então pedi que nos liberassem para levar ela em outro hospital”, conta Rosana.

Por volta das 14h30 a família chegou no Upa Universitário com Luzia, explicaram a situação e foram atendidas rapidamente. “Nós chegamos no Upa Universitário e já falamos com a equipe de enfermagem a minha mãe estava com muita falta de ar e que possui uma alergia que os médicos ainda não descobriram a causa, eles nos encaminharam para triagem e em vinte minutos já haviam dois médicos atendendo minha mãe, graças a Deus”, contou.

De acordo com Rosana, Luzia foi medicada e submetida a uma série de exames, e permanecerá em observação no Upa Universitário, até que os resultados fiquem prontos. “Minha mãe agora está bem, ela foi medicada e precisou fazer uso do oxigênio, mas o importante é que ela esta sendo observada pela equipe médica e ficará bem”, concluiu.

O Campo Grande News entrou em contato com a Sesau(Secretaria  Municipal de Saúde Pública) que informou qeu em casos como esse os familiares devem fazer uma denúncia formal à Ouvidoria do SUS/Sesau, relatando toda a situação do atendimento.

Direto das Ruas- A sugestão acima, foi enviada à redação do Campo Grande News via aplicativo WhatsApp, pelo canal Direto das Ruas. Pelo número (67) 9687-7598 ou então pelo e-mailredacao@news.com.br, podem ser enviados flagrantes, sugestões de matérias, notícias, fotos, áudios e vídeos.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions