ACOMPANHE-NOS    
ABRIL, QUINTA  09    CAMPO GRANDE 28º
Dengue ainda preocupa mães por descaso com terrenos baldios

Direto das ruas

Dengue ainda preocupa mães por descaso com terrenos baldios

Casal que pegou dengue recentemente reclama de falta de cuidados com o lixo no Tiradentes e Estrela Parque

Por Guilherme Correia | 16/03/2020 15:00

Falta de cuidado com terrenos baldios ainda é uma preocupação para moradores de Campo Grande. No Bairro Tiradentes, zona leste da cidade, diversos são os relatos de pessoas com medo de doenças que são propagadas em locais com água parada.

A professora de 36 anos, Samara Virgínia de Carvalho, mora há 10 anos no bairro, e relata que a quantidade de lixo jogado em terrenos aumentou durante o tempo em que mora na região. Em especial, ela relata que na rua onde vive, um lote acumula sujeira e que chegaram a atear fogo como forma de limpar.

"Têm muitos terrenos abandonados pelos donos aqui, alguns não dão muita importância pelo riscos que estamos correndo", relata.

A mãe de criança de cinco anos teme pelas pessoas que possam contrair dengue, e que a própria população tem descaso com os locais. "Fico com medo pela minha família, amigos e vizinhos. Aqui na minha rua todos os moradores têm filhos", explica.

Atearam fogo para tentar limpar o terreno (Foto: Direto das ruas)
Atearam fogo para tentar limpar o terreno (Foto: Direto das ruas)

Vizinhos de Samara também relatam a preocupação. Na última semana, uma vizinha contraiu dengue e o marido está com dengue hemorrágica.

"Meu marido foi ao posto, está aguardando vaga pra ir para o hospital", relata a dona de casa de 40 anos, Gilnassir Fátima Gonçalves Struckl.

Além do marido Carlos, de 55 anos, que está com dengue hemorrágica desde o dia 12, uma outra vizinha também está com dengue desde segunda-feira.

"Estou muito preocupada com a situação", diz, a saúde do filho, que também possui cinco anos, é o principal medo dela.

A orientação divulgada pela assessoria da Prefeitura de Campo Grande, é que terrenos irregulares sejam denunciados no 156.

De acordo com o Código de Polícia Administrativa do Município, donos são obrigados a manter as propriedades limpas, capinadas e drenadas. Além disso, o código faz referência ao uso do fogo para limpeza. "É vedado a utilização de queimadas para fins de limpeza de terrenos previstos neste artigo".

A multa nestes casos varia entre R$ 2.414,50 e R$ 9.658,00, com prazo de 15 dias úteis para cumprimento da mesma. Entre Janeiro e 15 de março, já foram emitidas 2.235 notificações para terrenos irregulares.

Direto das Ruas – A sugestão chegou ao Campo Grande News por meio do Direto das Ruas, canal de interação do leitor com a redação. Quem tiver flagrantes, sugestões, notícias, áudios, fotos e vídeos pode colaborar no WhatsApp pelo número (67) 99669-9563, pela ferramenta Fale Conosco ou por mensagem enviada via Facebook.

Para que sua imagem tenha mais qualidade, orientamos que fotos e vídeos devem ser feitos com o celular na posição horizontal.