ACOMPANHE-NOS    
JULHO, QUINTA  29    CAMPO GRANDE 10º

Direto das Ruas

Lixo deixado na calçada vira "banquete" para quatis no Parque dos Poderes

Veterinário alerta sobre importância do descarte adequado do lixo doméstico para preservar a vida dos animais

Por Adriano Fernandes | 31/03/2021 20:48
Quatis rompendo os sacos de lixo deixados na calçada. (Foto: Direto das Ruas)
Quatis rompendo os sacos de lixo deixados na calçada. (Foto: Direto das Ruas)

Um amontoado de lixo doméstico deixado por moradores na calçada da Avenida do Poeta, no Parque dos Poderes atraiu dezenas de quatis, no começo da noite desta quarta-feira (31), em Campo Grande.  Com não estavam armazenados adequadamente os resíduos viraram “banquete” dos animais, situação que coloca em risco a espécie que vive na região.

O flagrante foi feito por um morador que se deparou com a situação enquanto caminhava pelo Parque dos Poderes. Conforme o leitor o lixo estava na calçada do número 100 de um condomínio e ao lado da unidade do Corpo de Bombeiros. Cerca de 15 quatis romperam os sacos plásticos e espalharam todo o material na margem da pista a procura de comida.

O prédio está localizado na avenida que margeia a reserva ecológica do Parque dos Poderes, moradia de animais silvestres. Pelas imagens encaminhadas à redação via Direto das Ruas, é possível ver os animais em meio aos plásticos, sobras de comida, papel e outros resíduos domésticos.

Além do inconveniente gerado aos pedestres, já que o lixo ficou espalhado no local o armazenamento irregular de lixo também é uma ameaça aos quatis.

Quatis revirando o lixo na calçada. (Foto: Direto das Ruas)
Quatis revirando o lixo na calçada. (Foto: Direto das Ruas)

Isso porque, conforme o médico veterinário Lucas Cazati, do Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul) a ingestão desse tipo de resíduo pode causar a morte dos animais.

“A ingestão destes alimentos estragados, causam reações anafiláticas (alérgicas), que podem levar esses animais ao óbito. Eles também correm o risco de comer objetos cortantes ou plásticos, que podem perfurar o intestino então tudo é prejudicial”, comenta o profissional.

Cazati ressalta que quatis têm um olfato muito apurado, podendo farejar alimento ou lixo orgânico há quilômetros, por isso é necessário que seja feito o armazenamento correto desse tipo de resíduo. “O ideal é não deixar exposto na calçada e sim em lixeiras fechadas com trincos”, completa.

O veterinário lembra que apesar da docilidade dos quatis, não é recomendando que pedestres alimentem os animais durante as caminhadas na região do Parque dos Poderes.

Em situações como a flagrada pelo leitor do Campo Grande News  a Solurb, concessionária responsável pela coleta de lixo da Capital, pode ser acionada pelo 0800-647-1005 ou (67) 9 9647-1005.

Direto das Ruas – A sugestão chegou ao portal de notícias por meio do Direto das Ruas, canal de interação do leitor com a redação. Quem tiver flagrantes, sugestões, notícias, áudios, fotos e vídeos pode colaborar no WhatsApp pelo número (67) 99669-9563, pela ferramenta Fale Conosco ou por mensagem enviada via Facebook.

Para que sua imagem tenha mais qualidade, orientamos que fotos e vídeos devem ser feitos com o celular na posição horizontal.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário