A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

23/02/2016 13:40

Mato alto em calçada no Centro atrapalha pedestres e gera reclamações

Lauro Burke
Pedestre são impossibilitados de passar pela calçada (Foto: Alan Nantes)Pedestre são impossibilitados de passar pela calçada (Foto: Alan Nantes)

No centro de Campo Grande, o mato alto de um terreno com obra abandonada impede a passagem de pedestres pela calçada na altura do número 2291 da rua Pedro Celestino. Na manhã desta terça-feira (23), o representante comercial Saul J. Steil, 70 anos, procurou o Campo Grande News para fazer a denúncia.

Quem passa pela região fica com medo de ser atropelado. Saul leva a esposa, duas vezes na semana, a uma clínica que fica ao lado da construção abandonada com o mato alto. “Eu vou de carro levar a minha esposa, mas fico preocupado com quem passa a pé. Eles precisam passar pela rua. É perigoso”

O mato alto que invade a calçada obriga pedestres a dividirem a rua com os veículos que passam em alta velocidade pelo trecho da via, causando medo em quem transita pela região. No terreno também possui muito lixo que estão acumulando água. Com as fortes chuvas que Campo Grande vem recebendo, o perigo de proliferação do mosquito aedes aegypti.

O Campo Grande News entrou em contato com a Prefeitura e, até o fechamento deste texto, não foi informado quando será feita uma vistoria do local.

Denúncia – Ao encontrar um terreno baldio, o leitor pode ligar para o número 156 ou para a Ouvidoria da Prefeitura, no telefone 3314 4639. Será enviada uma equipe para o local e o proprietário do terreno recebe uma notificação . Caso ele não faça a limpeza do local, uma multa entre R$ 1.835,00 e R$ 7.340,00 é aplicada.

Direto das Ruas - A sugestão acima foi enviada à redação do Campo Grande News via WhatsApp, pelo canal Direto das Ruas. Pelo número (67) 9687-7598 ou então pelo e-mail redacao@news.com.br, podem ser enviados flagrantes, sugestões de matérias, notícias, fotos, áudios e vídeos.




Isso que a cidade está em alerta e combate ao mosquito causador das três doenças que aterrorizam o país nos últimos tempos. É a prova viva, e bem viva de que a cidade realmente está como uma cidade fantasma, a população anda igual "zumbi" em meio a buracos, ruas escuras e abandonadas, além de tomadas pelo descaso como mostra a reportagem e sendo alvo do mosquito e de governantes fantasmas, que fazem não ver os problemas nos quais são responsáveis diretos, provando que são irresponsáveis para estarem a frente da administração de uma capital com quase 1 milhão de habitantes.
Querem fazer a população acreditar que ainda vivemos em uma capital de 500 mil habitantes do fim dos anos 80. Precisamos acordar e honrar onde vivemos e criamos nossos filhos e não permitir mais tamanha enganação!
 
Guto em 25/02/2016 08:54:34
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions