A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 19 de Agosto de 2018

31/01/2018 16:31

Medo é constante em condomínio onde 5 moradores já foram furtados

Grades e cadeados foram instalados nas janelas e sacadas e até concertinas tentam impedir ação dos bandidos

Geisy Garnes e Mirian Machado
Sacada reforçada com grades e concertinas (Foto: Mirian Machado)Sacada reforçada com grades e concertinas (Foto: Mirian Machado)

Há cerca de 15 dias, moradores de um condomínio do Jardim Carioca, em Campo Grande, convivem com o medo de ter o apartamento invadido. Mesmo morando em um lugar vendido como “seguro”, cinco moradores tiveram a casa invadida e vários pertences furtados nos últimos dias.

A última vítima foi Silvia Aparecida Vito Ribeiro, de 37 anos. Moradora no local há quatro anos, a auxiliar de serviço estava dormindo quando teve o apartamento invadido. “Não vi, nem ouvi nada. Tomo remédio para dormir”, lembrou a moradora, que no dia do crime estava com a filha de 7 anos no local.

Da casa os bandidos levaram uma televisão 32 polegadas, um aparelho e uma caixa de som, carregadores de celular e um tablet. Abalado com a situação, Silvia resolveu expor o crime nas redes sociais, mas foi ameaçada. “Acredito que seja um morador o autor, por isso estou sendo ameaçada”, lamentou.

 

Silvia mostrando as grades que instalou na janela (Foto: Mirian Machado)Silvia mostrando as grades que instalou na janela (Foto: Mirian Machado)
Cadeado reforça proteção nas janelas (Foto: Mirian Machado)Cadeado reforça proteção nas janelas (Foto: Mirian Machado)

Simone Barbosa dos Santos, de 29 anos, faz parte da lista de moradores que tiveram o apartamento arrombado. Assim como a vizinha, a auxiliar de serviço gerais acredita que o autor dos crimes mora na mesmo condomínio. “Ele tem um padrão, vai em casas onde não tem homem, ou quando a pessoa mora sozinha”, lembrou.

Em um dos crimes, segundo ela, um morador, já idoso, foi rendido por um homem armado que pediu exatamente o valor que ele tinha guardado. “Apontaram uma arma na cabeça dele”. Outra vítima, conforme Simone, foi uma grávida, que viu todo o enxoval do filho roubado, além de um ar-condicionado e alimentos.

Para as duas mulheres, a fragilidade das janelas, a falta de controle na entrada e também de câmeras, torna o condomínio “alvo fácil”. “Não temos porteiro. Quando tem ou ele não controla quem entra ou vai embora muito cedo”, reclamou Simone.

O Condomínio Jasmim é formado por 144 apartamentos e sem poder trocar portas e janelas, os moradores instalaram grades, cadeados e até concertinas nas sacadas. Quem ainda não teve o apartamento invadido, convive com medo de ser o próximo alvo. “Ainda não fui vítima. A pessoa trabalha o dia todo e quando chega em casa pra descansar encontra assim”, lamentou Fabiano Batista da Silva, de 27 anos, morador do local há nove meses.

Direto das Ruas - A sugestão de matéria chegou ao Campo Grande News por meio do Direto das Ruas, canal de interação do leitor com a redação. Quem tiver flagrantes, sugestões, notícias, áudios, fotos e vídeos pode colaborar no WhatsApp pelo número (67) 99955-2040, pela ferramenta Fale Conosco ou por mensagem enviada via Facebook.

Para que sua imagem tenha mais qualidade, orientamos que fotos e vídeos devem ser feitos com o celular na posição horizontal.

 

O condomínio tem 144 apartamentos (Mirian Machado) O condomínio tem 144 apartamentos (Mirian Machado)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions