A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

14/04/2015 15:36

Moradores protestam contra abandono com faixa de "arrenda-se pasto"

Adriano Fernandes
O cartaz foi usado como forma de protesto ao mato alto da área.(Foto:Direto das Ruas)O cartaz foi usado como forma de protesto ao mato alto da área.(Foto:Direto das Ruas)
O mato alto que tomou conta do terreno se alastrou pela calçada de rua na Vila Planalto.(Foto:Direto das Ruas)O mato alto que tomou conta do terreno se alastrou pela calçada de rua na Vila Planalto.(Foto:Direto das Ruas)

Como forma de protesto, moradores fixaram uma faixa com a mensagem de “Arrenda-se Pasto. Prefeitura Municipal de Campo Grande”, em frente a um terreno na Rua 25 de Dezembro, no Bairro Monte Castelo. Situação semelhante se repete em terreno baldio na Vila Planalto, onde o mato se alastrou até mesmo para o passeio público da Rua Saldanha da Gama. As situações de abandono foram relatadas por leitores à redação do Campo Grande News, via aplicativo WhatsApp, pelo canal Direto das Ruas.

A mensagem em frente ao terreno foi posta pelos moradores há poucos dias, no terreno que fica próximo a rua Dolor de Andrade. De acordo com a estudante Marli Borges, 34 anos, o problema se repete em diversos outros terrenos do bairro que até servem como ponto de usuários de drogas, e como descarte de lixo por parte dos moradores. “O mato esta muito alto e com muita sujeira. Os donos dos loteamentos estão deixando a desejar e a prefeitura esta cega quanto a situação”, comentou a leitora.

Por orientação da reportagem, a estudante entrou em contato com central de atendimento da Semadur(Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano) e registrou a queixa no órgão.

O outro registro foi enviado pelo advogado Paulo César Coelho, 46, de uma área, que além do mato alto - que se alastrou pela calçada da rua Saldanha da Gama - antes era usada até mesmo para descarte de sucata. “Passo diariamente pelo local, onde antes havia mais sucata. Transitar pela calçada é impossível”, completou. O leitor também foi orientado a abrir um protocolo junto à secretaria.

A limpeza de terrenos baldios na capital é de responsabilidade do proprietário do imóvel. Queixas como as relatadas devem ser feitas também à Semadur, pelo 156, número de tele-atendimento do órgão. Após aberta solicitação, o morador é notificado e é estabelecido um prazo de 10 dias para limpeza, que caso não seja cumprido, gera multa que varia de R$ 1.835,00 e R$ 7.340,00. 

De acordo com dados da Semadur, só este ano já foram 2.789 notificações por não limpeza de terreno. Em média 80% das notificações são cumpridas pelos proprietários com a execução da limpeza do terreno e destinação correta do lixo.

Direto das Ruas - A sugestão acima foi feita por leitor, via aplicativo WhatsApp pelo canal Direto das Ruas, um meio de interação entre a redação e o leitor, por onde podem ser enviados flagrantes, sugestões de matérias, notícias, fotos, áudios e vídeos. Seja um colaborador via WhatsApp pelo número (67) 9687-7598.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions