ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, DOMINGO  01    CAMPO GRANDE 28º

Direto das Ruas

Paciente espera desde segunda cirurgia para evitar cegueira

Com descolamento de retina, jovem de 25 anos está internada na Santa Casa esperando uma solução

Por Mariely Barros | 25/02/2021 15:01
Mensagem da filha para a mãe mostra angústia da espera por cirurgia. (Foto: Direto das Ruas)
Mensagem da filha para a mãe mostra angústia da espera por cirurgia. (Foto: Direto das Ruas)

Larissa  Barbosa, de 25 anos, começou a desconfiar que algo estava errado com seus olhos após recorrentes dores de cabeça, que levaram à decisão extrema de sair do trabalho por incapacidade de fazer as tarefas cotidianas. Para descobrir o que era, pagou consulta particular, descobriu que estava com descolamento de retina, problema que exige cirurgia.

A jovem foi internada na segunda-feira (22), mas até agora não conseguiu fazer o procedimento pois um aparelho está quebrado. A família reclama da demora.

Como foi  - A mãe da paciente, Luciana Barbosa, preocupada com a dor que se intensificava, fez vaquinha para pagar o atendimento  particular, pois pelo SUS (Sistema Único de Saúde), a consulta demoraria mais de um mês para acontecer.

Segundo o médico que atendeu Larissa, a capacidade de visão era de apenas 25%, pois  apresenta descolamento de retina. De acordo com a mãe, o caso é urgente e a solução seria uma cirurgia, para não correr o risco de perder a visão.

Com o diagnóstico e o encaminhando a família conseguiu a internação de Larissa na Santa Casa de Campo Grande na segunda-feira (22).  Conforme a informação da mãe, no primeiro dia em que passou no hospital, foi dada a notícia de que o aparelho usado na operação estava quebrado, sem prazo para o conserto.

Sem autorização para visitar a filha, por causa da pandemia de covid-19, Luciana recebe áudios da filha por Whatsapp.

“Tem dias que ela me manda áudios chorando e dizendo que não está vendo quase nada”, conta. A angústia fez com ela procurasse os médicos e enfermeiros responsáveis pelo caso várias vezes.. “Eu fui no hospital e já liguei mas ninguém me dá uma resposta”, diz.

A assessoria de imprensa da Santa Casa de Campo Grande disse em nota que a paciente já foi avaliada pelo médico cirurgião e será transferida para o Hospital São Julião, assim que a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) fizer a liberação.

O hospital informou que o aparelho necessário para o procedimento, chamado vitreófrago,  está em manutenção de rotina e não quebrado.

Direto das Ruas – A sugestão chegou ao Campo Grande News por meio do canal Direto das Ruas, meio de interação do leitor com a redação. Quem tiver flagrantes, sugestões, notícias, áudios, fotos e vídeos pode colaborar no WhatsApp pelo número (67) 99669-9563.

Clique aqui e envie agora uma sugestão.

Para que sua imagem tenha mais qualidade, orientamos que fotos e vídeos devem ser feitos com o celular na posição horizontal.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário