ACOMPANHE-NOS    
JULHO, QUARTA  28    CAMPO GRANDE 12º

Direto das Ruas

Presos da Casa do Albergado reclamam de superlotação e "internos doentes"

A unidade, na Vila Sobrinho, é destinada aos presos beneficiados com regime aberto

Por Ana Beatriz Rodrgues | 26/03/2021 15:01
Foto tirada na noite de ontem (25) na Casa do Albergado. (Foto: Direto das Ruas)
Foto tirada na noite de ontem (25) na Casa do Albergado. (Foto: Direto das Ruas)

Preso de 26 anos  encaminhou foto à redação do Campo Grande News da lotação em um dos pavilhões onde os internos dormem. O estabelecimento penal é de regime aberto, apenas para homens que têm de dormir na prisão.

Na foto é possível ver a proximidade das camas. O temor dos presos é pela lotação completa e risco de contágio pela covid-19. “Eu já estou lá há quase um ano, tem gente que esta doente e passando mal. A gente fala para os agentes e não dão a mínima” relatou o preso.

O estabelecimento penal que fica na região leste da Capital tem a capacidade máxima de 240 presos, mas segundo as informações dos internos já ultrapassou esse limite faz muito tempo.

“Cada pavilhão que tem aqui está muito lotado, nós corremos riscos de vida com os presos que estão doentes. A gente também é humano, cometemos erros, mas já estamos pagando o que acontece aqui dentro e desumano nós temos famílias e merecemos um pouco mais de respeito e cuidado”.

A reportagem procurou a assessoria da Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciária) e em nota informaram que :

"A Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen) informa que o Estabelecimento Penal de Regime Aberto e Casa do Albergado de Campo Grande possui capacidade para 364 presos e atualmente está com 190 internos pernoitando no local, ou seja, está utilizando apenas 52% da capacidade de vagas.

Conforme decisão judicial, 255 presos cumprem pena em regime domiciliar, destes 28 estão de atestado médico. Em caso de suspeita de contaminação por Covid-19, o interno é orientado a procurar a Unidade Básica de Saúde mais próxima e, se caso, apresentar atestado médico comprovando a necessidade de isolamento, ele é imediatamente dispensado de pernoitar na unidade penal, devendo cumprir todo o tratamento em casa.

Antes de retornar, ele deve apresentar o exame negativo para a Covid-19. Todo esse procedimento é informado à Vara de Execução Penal.

Em relação a denúncias de situação precária, não recebemos nenhum tipo de denúncia ou notificação. Importante destacar que todos os protocolos de biossegurança estão sendo adotados, assim como, em outras unidades penais e assistenciais da Agepen, como aferição de temperatura, disponibilização de álcool em gel, lavatório com água e sabão líquido, obrigatoriedade de uso de máscaras faciais nas dependências da unidade penal, limpeza diária do local, entre outros."

Direto das Ruas - A foto chegou ao Campo Grande News por meio do canal Direto das Ruas, meio de interação do leitor com a redação. Quem tiver flagrantes, sugestões, notícias, áudios, fotos e vídeos pode colaborar no WhatsApp pelo número (67) 99669-9563.

Ou pela ferramenta Fale Conosco ou por mensagem enviada via Instagram ou Facebook.

Para que sua imagem tenha mais qualidade, orientamos que fotos e vídeos devem ser feitos com o celular na posição horizontal.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário