A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

10/03/2015 12:49

Terreno abandonado no Rita Vieira gera insegurança para população da região

Raiza Calixto
O terreno gera insegurança aos moradores do Rita Vieira. (Foto: Direto das Ruas)O terreno gera insegurança aos moradores do Rita Vieira. (Foto: Direto das Ruas)

Leitor, que preferiu não se identificar, denunciou a situação de um terreno abandonado localizado na rua Juazeiro do Norte, bairro Rita Vieira, em Campo Grande. A falta de manutenção no local deixa a população insegura por se tornar esconderijo e rota de fuga de bandidos. Cansado da situação, o leitor acionou o Campo Grande News pelo WhatsApp através do canal Direto das Ruas.

No local também é feito descarte de lixo, onde é possível encontrar restos de comida, entulhos e até mesmo sofás velhos. O entulho contribui para a infestação do mosquito da dengue e outras doenças, como a leishmaniose.

De acordo com o leitor, já foram registradas denúncias na prefeitura, mas até agora nada foi resolvido. "Já foram feitas várias denúncias na prefeitura mas nada acontece, é um terreno enorme e o risco de dengue, leishmaniose e assaltos na região é intenso”, reclamou.

O terreno fica ao lado da escola Escola Estadual João Carlos Flores, deixando estudantes vulneráveis às consequências da falta de manutenção do terreno, já que para chegar e sair da escola são obrigados a passar próximo ao local. Por precaução, muitos pais optam por levar e buscar os filhos na escola, para impedir que as crianças sofram algum risco.

Perigo - A falta de segurança é a maior preocupação dos moradores da região e as residências são assaltadas constantemente. A situação é tão crítica que algumas pessoas estão até vendendo os imóveis, afirma o leitor.

"Todas as casas ao redor do terreno já foram vítimas de assaltos mais de uma vez. Minha casa já foi assaltada duas vezes, tive que reforçar a segurança para dar paz para a minha família. Dois vizinhos já colocaram suas casas para vender, pois já não suportam mais o risco que o terreno traz", desabafou.

Ele não soube informar se o terreno é público ou particular. O Campo Grande News entrou em contato com a Seintrha (Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação), que se comprometeu a enviar uma equipe até o local para fazer a avaliação, apesar de não ter prazo definido. Se o terreno for de propriedade particular, o caso será encaminhado para a Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbando).

Em situações como essa, o indicado é realizar a denúncia na Seintrha pelos telefones 3314-3675 ou 3314-3676, ou na Semadur pelo número 156.

Direto das Ruas - Pelo canal de interação entre a redação e o leitor, podem ser enviados flagrantes, sugestões de matérias, notícias, fotos, áudios e vídeos. Seja um colaborador via WhatsApp pelo número (67) 9687-7598.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions