A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

23/07/2012 17:42

Além de Campo Grande, falta de combustível atinge outros três municípios

Nicholas Vasconcelos

Problema logístico na BR Distribuidora provocou falha no abastecimento em Bonito, Coxim e Paranaíba. Empresa afirma que problema deve ser solucionado até quarta-feira.

Falta de gasolina atinge postos vendem gasolina da BR Distribuidora em MS. (Foto: Rodrigo Pazinato)Falta de gasolina atinge postos vendem gasolina da BR Distribuidora em MS. (Foto: Rodrigo Pazinato)

A falta de gasolina na BR Distribuidora também atinge Bonito, Coxim e Paranaíba, segundo informação do Sinpetro (Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis de Mato Grosso do Sul) divulgada nesta segunda-feira (23).

De acordo com o diretor de comunicação do sindicato, Marcos Vilalba, a distribuidora informou que a entrega de combustível foi racionalizada para garantir o fornecimento para todos os postos e que a previsão é de que o problema seja solucionado até a próxima quarta-feira (25).

O problema de distribuição se agrava em Mato Grosso do Sul porque 70% dos postos compram gasolina da BR Distribuidora e são impedidos de vender o produto de outras bandeiras.

A empresa, que pertence a Petrobras, informou que o desabastecimento foi provocado por falhas no transporte ferroviário e também por conta da nova lei do motorista, que determina folgas de 30 minutos a cada 4 horas trabalhas e de 11 horas a cada 8 horas trabalhadas para o profissional.

Por conta da lei, em vigor desde maio, cada motorista consegue fazer uma média de 1,5 viagem por semana até Paulínia (SP) na refinaria da Petrobras onde busca a gasolina. Antes da mudança, cada condutor fazia uma média de 2,5 viagens semanais.

A assessoria de imprensa da BR informou que a distribuição por linha férrea foi restabelecida e deve voltar ao normal ainda nesta segunda-feira. A distribuidora informou ainda que no sábado foram entregues 600 mil litros de gasolina e 1,5 milhão de diesel na base de Campo Grande.

Já ALL, concessionária que administra a linha férrea que liga Mato Grosso do Sul a São Paulo, informou que o contrato com a BR prevê apenas o transporte de óleo diesel. A ALL afirma ainda que é responsável por no máximo 40% do combustível para Campo Grande e que o restante é feito por caminhões.



Eu acho q toda a sociedade deveria fazer um MOVIMENTO pq tudo q o governo impõe nós acatamos sem reclamações.... Reclamamos no começo, mas logo depois esquecemos e ficamos pagando essas taxas abusivas.... Tinha q fazer igual ao ano passado abastecer 50 centavos e ainda pedir nota fiscal... pq é uma vergonha os tributos em CAMPO GRANDE....
 
Mario Silva em 24/07/2012 12:55:22
CONCORDO NÃO VOTEM EM NINGUÉM OLHA O CASO DA ENERSUL MAIS UM AUMENTO AI
 
francisco moreira em 24/07/2012 08:21:04
Esses empresarios so pensa no bolso deles, o consumidor esta ferrado (na gasolina, na energia, no abastecimento de agua e esgoto) e tantas outras dispesas abusivo, kd os que defende os consumidores, sera que vai aparecer para agir, ou so vai ficar falando ao ar nas televisões.
 
JOSEMAR ALVES VIEIRA em 24/07/2012 07:09:24
E mais uma jogada para reajustar os preços, QUE VERGONHA. EU ACHO QUE TODO BRASILEIRO TEM QUE VOTAR, ISSO É DIREITO OU OBRIGAÇAO? BOICOTE NESTA ELEIÇAO NAO VOTE...
 
LUCIANO MARANGONI em 23/07/2012 08:52:08
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions