ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, QUINTA  18    CAMPO GRANDE 20º

Economia

Após leilão, previsão de obras na rodovia MS-306 é de fevereiro de 2020

Amanhã o governador acompanha a abertura do leilão da concessão na Bolsa de Valores de São Paulo

Fernanda Palheta | 04/12/2019 12:58
(Foto: Reprodução/ Chico Ribeiro)
(Foto: Reprodução/ Chico Ribeiro)

Com expectativa positiva para o leilão da concessão à iniciativa privada da rodovia MS-306, que será aberta nesta quinta-feira (4), na Bolsa de Valores de São Paulo, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) aponta que até fevereiro de 2020 contrato com a vencedora seja assinado e as obras comecem.

“Estamos extremamente otimistas. Vamos aguardar a abertura do pregão para que a gente possa ter sucesso. Após leilão e homologação da vencedora, tem um prazo para assinatura de contrato, após a assinatura de contrato você transfere para empresa privada. A partir dai tem que cumprir o que está no edital. Se tudo der certo, a expectativa é até fevereiro assinatura do contrato, após fevereiro começa imediatamente as obras”, disse Azambuja durante o lançamento da campanha “MS Unido, paz nas famílias”, na manhã desta quarta-feira (4).

Segundo o governador, os 200 quilômetros da rodovia que serão privatizados terão investimentos de quase R$ 1 bilhão nos próximos cinco anos. “A rodovia será toda modernizada, o que dará segurança e principalmente melhoria no ir e vir das pessoas”.

Azambuja ainda apontou que a concessão da MS 306 irá abrir caminho para a concessão de outras rodovias e também para Parcerias Público-Privadas (PPPs). Na lista das próximas concessões o governador citou a PPP do saneamento, a Infovia Digital e a MS Gás. “Que serão levadas também a bolsa de valores para que a gente possa ter essas parcerias público-privadas melhorando o desempenho do setor público e avançando no tempo.

MS-306 - A concessão será de 220 quilômetros da rodovia, situada entre a divisa com Mato Grosso e Cassilândia, na região Noroeste de Mato Grosso do Sul. Na rodovia, o fluxo de veículos é de 80% de caminhões, a maioria dos estados de Mato Grosso, Goiás e Minas Gerais.

Com a concessão será implementado acostamento, construída uma terceira faixa em trechos críticos, adequadas interseções e novas rotatórias, implantados retornos e feita adequação de pontes e viadutos e melhoria da travessia urbana de Chapadão do Sul com o prolongamento das vias marginais.

Nos siga no Google Notícias