ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEGUNDA  18    CAMPO GRANDE 24º

Economia

Atraso em repasse força prorrogação de vacinação contra aftosa na fronteira

Por Aline dos Santos | 02/12/2013 11:12
Campanha terá mais quinze dias na região de fronteira. (Foto: Arquivo)
Campanha terá mais quinze dias na região de fronteira. (Foto: Arquivo)

O atraso no repasse de dinheiro do governo federal forçou a prorrogação por mais 15 dias do prazo para vacinação contra a aftosa na região de fronteira em Mato Grosso do Sul.

De acordo com a diretora-presidente da Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal), Maria Cristina Galvão Rosa Carrijo, são 800 mil cabeças na área fronteiriça com Paraguai e Bolívia. O prazo terminaria no dia 30 de novembro. Não houve alteração no calendário para Planalto e Pantanal.

Os recursos da União devem chegar nesta semana. “O governo do Estado fornece a vacina e todos os técnicos. O governo federal paga as diárias de deslocamento e combustível”, explica Maria Cristina.

Até 2011, a região de fronteira era classificada como ZAV (Zona de Alta Vigilância Sanitária), exigência para que o Estado retomasse status de área livre da doença. Em 2005, a descoberta de focos da doença em Eldorado, Japorã e Iguatemi provocou profundo abalo na economia de Mato Grosso do Sul.

Segundo a Seprotur, o dinheiro para a vacinação é esperado desde fevereiro. Os recursos são de R$ 9 milhões. Porém, o montante não é destinado somente para a campanha.

No restante do Estado, o preço da vacina prejudicou a imunização. Segundo a Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul), o valor médio da dose passou de R$0,90 para R$1,50.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário