A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

06/10/2016 06:39

Bancos aumentam proposta e paralisação pode terminar hoje

Renata Volpe Haddad
No 5º dia útil, greve dos bancários completa hoje 31 dias. (Foto: Renata Volpe)No 5º dia útil, greve dos bancários completa hoje 31 dias. (Foto: Renata Volpe)

O Comando Nacional dos bancários está avaliando a proposta apresentada ontem à noite (5) pela Fenaban (Federação Nacional do Bancos) e se for aceita pela categoria, a greve que completa 31 dias nesta quinta-feira (6) pode acabar hoje.

A proposta apresentada pela federação foi de reajuste de 8% para 2016, mais abono de R$ 3.500,00, além de 15% de aumento no vale alimentação, mais 10% no vale refeição e de 10% no auxílio creche-babá. A proposta inclui também licença paternidade de 20 dias e criação de um centro de realocação e requalificação, dentro do tema emprego.

Para 2017, a proposta prevê reajuste de acordo com a inflação mais 1% de aumento real para os salários e em todas as verbas. Em relação aos 31 dias de greve, a Fenaban propôs ainda que todos os dias serão abonados.

Após a proposta ser apresentada ontem, o Comando Nacional pediu que a categoria avaliasse o reajuste e o aceitasse. A resposta será dada ainda nesta quinta-feira.

Desde 6 de setembro em greve, os bancários pedem reajuste de 14,78%, sendo 5% de aumento real, acima da inflação de 9,31%. Além de participação nos lucros e resultados (PLR) de três salários acrescidos de R$ 8.317,90; piso no valor do salário-mínimo do Dieese (R$ 3.940,24), e vales alimentação, refeição, e auxílio-creche no valor do salário-mínimo nacional (R$ 880). Também é pedido décimo-quarto salário, fim das metas abusivas e do assédio moral.

Em Campo Grande e outros 27 municípios, são 152 agências com atividades paralisadas, indicando mais de 90% da categoria. A greve deste ano, já é a maior dos últimos 11 anos.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions