ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, QUARTA  19    CAMPO GRANDE 27º

Economia

Cesta básica acumula alta de 7,5% no ano em Campo Grande, avalia Dieese

Por Bruno Chaves | 05/06/2014 17:43

A Pesquisa da Cesta Básica de Alimentos, elaborada pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) e divulgada nesta quinta-feira (5), revelou que, em maio, o preço do conjunto de bens alimentícios essenciais registrou retração de -2,05% em Campo Grande. Entretanto, no acumulado do ano de 2014, o produto está com alta de 7,52%.

Em comparação com o mês de abril, as maiores altas foram registradas em Fortaleza (5,42%) e Recife (4,90%). Já as maiores retrações foram observadas em Campo Grande (-2,05%), Florianópolis (-0,38%) e Brasília (-0,10%). Na Capital sul-mato-grossense, a cesta tem valor médio de R$ 323,84.

Conforme o levantamento, mm maio, os aumentos dos preços da cesta básica foram influenciados principalmente pelos seguintes produtos: tomate, café em pó, manteiga, óleo de soja e arroz. O preço do tomate, mais uma vez, teve impacto no valor do conjunto dos bens essenciais. Depois de uma trégua em abril, em maio, os preços voltaram a subir.

Para o Dieese, problemas de produtividade nas safras de inverno, devido a pragas, e o fato de a colheita de verão ter terminado antecipadamente, por causa da estiagem do início do ano, comprometeram a oferta de tomate, com impacto no preço do produto.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário