ACOMPANHE-NOS    
MAIO, TERÇA  24    CAMPO GRANDE 23º

Economia

Com 1ª parcela hoje, 13º salário movimenta R$ 2,9 bi na economia de MS

Patrões são obrigados a pagar o 13º até hoje; servidores públicos recebem nos próximos dias

Por Guilherme Correia | 30/11/2021 10:10
Estimativa é de R$ 2,9 bilhões movimentados na economia sul-mato-grossense; na foto, pessoa manipula cédulas de dinheiro. (Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
Estimativa é de R$ 2,9 bilhões movimentados na economia sul-mato-grossense; na foto, pessoa manipula cédulas de dinheiro. (Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

O 13º salário deve ser pago nesta terça-feira (30) para os trabalhadores registrados, de acordo com a CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas) e, nos próximos dias, os servidores públicos receberão o repasse. A expectativa é que a injeção desses recursos possa aquecer o setor econômico de Mato Grosso do Sul.

De acordo com levantamento do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), o pagamento a funcionários dos setores público e privado pode injetar R$ 2,9 bilhões na economia sul-mato-grossense.

A expectativa gerada para o comércio local é positiva. O presidente da Fecomércio (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo), Edison Araújo, ressalta que o cenário, atualmente, é favorável, por conta do aporte financeiro nesta época do ano, gerando preparações por parte dos empresários.

"Ampliando o cenário, vemos a economia se recuperando. Temos um histórico de saldo de empregos positivo e tivemos suporte de políticas públicas dos governos federal, estadual e municipal voltadas para empresas e também para alguns setores profissionais".

Araújo destaca que no mês de novembro, o indicador do ICF (Intenção de Consumo das Famílias) foi o melhor desde maio de 2020, alcançando 93,2 pontos, e que o Icec (Índice de Confiança do Empresário do Comércio), também avançou, chegando a 124,7 pontos.

Com o avanço da vacinação e uma demanda reprimida em todos os setores, não só do comércio, acreditamos em um cenário mais positivo. Mas há de se entender que os consumidores estarão mais preocupados em colocar suas contas em dia, recuperar o crédito, guardar para pagar as dívidas de início de ano", finaliza.

A economista Daniela Teixeira Dias, ressalta que outras variáveis podem mudar a intenção de compra da população, mas a expectativa inicial é de que seja gerado bom movimento comercial, especialmente para o final do ano.

"Traz um pouco mais de alento. Toda a injeção de dinheiro, na economia, a gente tende a encarar de uma forma bastante positiva, porque mexe com o ânimo das pessoas e elas sãos movidas por expectativas, decisões. Pode ter uma melhora na intenção de consumo, da confiança dos empresários do comércio."

Expectativa é que comércio seja beneficiado com os pagamentos. (Foto: Marcos Maluf)
Expectativa é que comércio seja beneficiado com os pagamentos. (Foto: Marcos Maluf)

Carteira assinada - Conforme o Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), há pouco mais de 568,4 mil empregados formais em Mato Grosso do Sul. Tais empregados têm de receber a primeira parcela até, no máximo, hoje. Caso esse prazo seja descumprido, o patrão terá de arcar com multas trabalhistas.

Além disso, a segunda parcela - que recebe descontos de encargos trabalhistas - deve ser depositada até o dia 20 de dezembro deste ano.

Vale lembrar que para os aposentados, em geral, o direito já foi pago em junho a segurados pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social).

Como calcular o 13º? - Todos os empregados com carteira assinada têm direito a receber o equivalente a um mês de salário, caso tenha trabalhado o ano inteiro na empresa. Para aqueles que não trabalharam os 12 meses, o valor do 13º deve ser proporcional ao período trabalhado.

Por lei, o pagamento da segunda parcela ocorre até 20 de dezembro. Este pagamento desconta a Previdência Social, Imposto de Renda e pensão alimentícia, se houver.

Vale lembrar que se o salário for reajustado durante o intervalo dos pagamentos, o 13º também deverá sofrer alteração.

O cálculo para saber quanto será recebido é feito com base em todo o recebimento, como horas extras, comissões, adicionais noturnos, dentre outros. Após somar tudo o que foi ganhado durante o tempo trabalhado, deve-se dividir pela quantidade de meses em que esteve na empresa. No entanto, se durante um mês, não se trabalhou mais que 15 dias, este período não entra na conta.

Empregados domésticos e trabalhadores temporários, devidamente registrados, também têm direito. No entanto, quem foi demitido por justa casa não recebe o décimo.

Servidores públicos - Os servidores estaduais têm expectativa de receber o próximo pagamento amanhã (1º). Neste caso, a folha é de R$ 441,6 milhões, para 81 mil servidores ativos ou aposentados, além de pensionistas. O saque será liberado no mesmo dia.

Além disso, a segunda parcela do 13º foi antecipada em 10 dias e será paga em 10 de dezembro. Com isso, cerca de R$ 169 milhões serão liberados na remuneração total.

Conforme noticiou o Campo Grande News, o objetivo do governo é movimentar a economia e há estudos para antecipar o pagamento referente ao mês de dezembro para este ano, ao invés de janeiro de 2022, como é feito normalmente.

Já o pagamento dos trabalhadores vinculados à prefeitura de Campo Grande deve ocorrer no próximo domingo, dia 5 de dezembro. Normalmente, são pagos em torno de R$ 130 milhões a 27 mil servidores ativos, aposentados ou pensionistas. O pagamento do 13º a esse grupo será feito de forma integral e deve ocorrer até 20 de dezembro.

Em outubro, por exemplo, foram pagos cerca de R$ 2,7 milhões a 940 pensionistas públicos municipais e aproximadamente R$ 27 milhões a 5,8 mil aposentados.

Vale lembrar que o pagamento da primeira parcela do 13º salário a servidores públicos federais já foi realizado em meados de junho.

Nos siga no Google Notícias