A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

01/09/2011 09:31

Com a construção civil aquecida, venda de materiais aumenta 1,5%

Edmir Conceição

Segundo estudo realizado pelo Ibope, 70% das lojas esperam crescimento acima de 10% nas vendas em setembro

O varejo de material de construção teve um discreto crescimento no volume de vendas em agosto, de acordo com a pesquisa mensal da Anamaco – Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção- em parceria com o Ibope Inteligência. Na comparação com o mês de julho, o incremento foi de 1,5%. Já em relação a agosto do ano passado, o crescimento foi de 4%. O setor acumula 5,5% de crescimento nos últimos 12 meses, índice próximo às previsões, que permanecem em 6% para este ano de 2011.

Das 10 categorias analisadas no estudo, apenas duas, a de metais e argamassas, não apresentou crescimento, ficando estável. O destaque do mês ficou com os tubos de PVC, que apresentaram um crescimento de 8% nas vendas. Interruptores, cal hidratada, cerâmica e cimento cresceram 2% no período.

Um dos fatores que podem ter influenciado a estabilidade das vendas nos últimos meses é o relativo aumento de preços. De acordo com o Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), alguns itens tiveram variações, com destaque para as tintas (5%), azulejos (5,5%), argamassas (11%) e tijolos (9,7%). Segundo Cláudio Conz, presidente da Anamaco, estas oscilações estão dentro das expectativas inflacionárias.

Para Conz, o que chamou a atenção mais uma vez foi a grande expectativa dos comerciantes para o mês subsequente. “A previsão geral para setembro é muito otimista para quase 70% dos comerciantes entrevistados pelo Ibope Inteligência”, conta. “Com o final do ano chegando, a tendência é realmente que as vendas cresçam mês a mês, especialmente em determinadas localidades do País, que têm apresentado crescimento acima da média”, acrescenta.

Conforme dados da entidade, na região Norte, o comércio de material de construção tem apresentado um crescimento contínuo, bem acima das demais regiões. No mês de julho, o setor apresentou desempenho de 5% em relação a junho. Em segundo lugar, ficou a região Sul com 2,87%, seguida da Nordeste, com 2,16% e do Centro-Oeste, com 0,13%. Apenas a região Sudeste não apresentou crescimento.

De acordo com o presidente da Anamaco, várias áreas do Brasil apresentam um enorme potencial de aumento de vendas. “Temos visto cidades como Parauapebas, Marabá, Palmas, Rio Branco, que têm apresentado um crescimento da economia bem acima da média, daí consequentemente o mercado da construção e nosso varejo também cresce”, afirma. “Temos cidades com excelente desempenho sócio-econômico, que atrai pessoas e o desenvolvimento. Isso alavanca nosso setor”, diz.

Conz ainda lembra que o segundo semestre corresponde a quase 60% da venda total dos materiais de construção ao longo do ano. “As pessoas começam a reforma já visando as festas de fim de ano. Elas querem receber a família com a casa bonita para as confraternizações e isto tem um peso significativo no desempenho das vendas do nosso setor”, explica o presidente da Anamaco.

No ano passado, o segmento teve um desempenho 10,6% superior a 2009, atingindo faturamento recorde de R$ 49,80 bilhões.

(*) Com informações da assessoria



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions