ACOMPANHE-NOS    
JULHO, QUARTA  28    CAMPO GRANDE 12º

Economia

Com fechamento do comércio, queda na arrecadação diária atinge 85% na Capital

Na avaliação do secretário de finanças, "abril será um mês magro"

Por Clayton Neves | 01/04/2021 10:21
Secretário municipal de finanças, Pedro Pedrossian Neto. (Foto: Clayton Neves )
Secretário municipal de finanças, Pedro Pedrossian Neto. (Foto: Clayton Neves )

Nas últimas duas semanas, com implantação de medidas restritivas que fechou parte do comércio, a arrecadação diária da Prefeitura de Campo Grande teve queda de quase 85%. “Caiu drasticamente”, revela o secretário municipal de finanças, Pedro Pedrossian Neto.

Apesar disso, o mês de março conseguiu fechar com certo equilíbrio financeiro, já que a maior parte do IPTU e ISS (Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza) foi recebida pelo Município antes do fechamentos das lojas

Prestes a fechar relatório trimestral das contas da Prefeitura e ainda sem citar valores, Pedrossian afirma que, agora, a preocupação é com o que está por vir. “Esse vai ser um abril magro”, projeta.

Segundo o secretário, será a partir de abril que o Município sentirá o impacto financeiro da interrupção da atividade comercial, e da suspensão por até 60 dias do  pagamento do IPTU e do ISS.

“É um período atípico. Vamos aguardar o resultado dessa semana de fechamento e teremos que ir vivendo com o que tem”, afirma Pedrossian.

Até o próximo dia 4, como maneira de conter o avanço da covid-19, apenas serviços essenciais podem funcionar normalmente em Campo Grande. Para os outros setores, está autorizado apenas o atendimento por delivery.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário