A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

26/03/2013 08:15

Com produtos de limpeza em alta, faxina fica mais cara na Capital

Nícholas Vasconcelos e Helton Verão
Sabão em pó chegou a subir 10,54% nos últimos meses. (Foto: João Garrigó)Sabão em pó chegou a subir 10,54% nos últimos meses. (Foto: João Garrigó)

Fazer faxina e lavar a roupa ficou mais caro nos últimos meses em Campo Grande, com produtos com altas que passam dos 10%. É o que revela um levantamento de preços feito pelo Nepes (Núcleo de Pesquisas Econômicas) da universidade Anhanguera Uniderp para o Campo Grande News.

Sabão em pó, amaciante de roupas e desinfetante sofreram reajuste nos últimos 12 meses e o consumidor já reparou a diferença. A solução passa pela criatividade de quem não pode deixar os afazeres domésticos, apesar do preço mais salgado.

A arquiteta Gabriela Santa Lucci, 42 anos, diz que é fiel a uma marca de sabão em pó e que para escapar da alta apela para as chamadas embalagens econômicas, que, geralmente, têm desconto sobre as tradicionais. “Tem que fazer a conta se compensa pelo tamanho e o valor que está saindo”, ensina.

De acordo com o levantamento, o sábado em pó da marca Assim passou de R$ 3,59 em março do ano passado para R$ 3,95 em fevereiro, uma alta de 10,10%. A previsão é de que preço caia um pouco neste mês e passe para R$ 3,91.

Outra marca de detergente de roupas, o Ariel, o preço passou de R$ 6,31 para R$ 6,98, o que representa uma alta de 10,54%.

Produtos passaram a pesar mais no orçamento familiar do campo-grandense. (Foto: João Garrigó)Produtos passaram a pesar mais no orçamento familiar do campo-grandense. (Foto: João Garrigó)

Depois de lavar, é comum colocar as roupas no amaciante, para garantir facilidade na hora de passar. Nesse caso, quem usar a marca Confort desembolsou R$ 8,48 no mês de fevereiro, valor que é 9,79% que os R$ 7,73 de março do ano passado. A previsão para este mês é que o produto passe para R$ 8,49.

Larissa Fernanda Lima, 21 anos, acompanha desde o ano passado a alta dos produtos limpeza e acredita que a saída também é comprar em quantidades maiores. “O frasco maior geralmente tem desconto com relação aos menores”, lembra.

Trocar a marca também pode ser ajudar a economizar nos produtos de limpeza, já que as que são menos “famosas” oferecem um preço mais em conta, mesmo com uma alta que passa dos 7%. Se o consumidor optar pelo amaciante da marca Candura, por exemplo, pagará R$ 4,18 em um frasco de 2 litros, mais da metade do preço cobrado pelo Confort.

Já na hora de limpar a casa, o preço pelo desinfetante também pode assustar, já que em algumas marcas, o aumento é de 7,83%. É o caso do produto da marca Pinho Trop, que antes custava R$ 2,49 e hoje sai por R$ 2,69.

A fisioterapeuta Lilian Furlani, 31 anos, lembra que são produtos essenciais e que o consumidor acaba refém e aproveitar os descontos especiais. “É aderir ao aumento e esperar uma promoção”, comenta.

Habitação e alimentos pressionam a inflação na terceira prévia do mês
O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S), medido pelo Instituto Brasileiro de Economia (Ibre) da Fundação Getulio Vargas (FGV), aumentou 0,15...
Carnes e produtos de limpeza terão preços reduzidos nesta terça
A redução a zero de tributos federais para produtos da cesta básica levará duas semanas para ser totalmente repassada ao consumidor, mas os preços da...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions