A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 24 de Outubro de 2017

09/09/2015 16:18

Com reajuste da Petrobras após 13 anos, preço do gás chega a R$ 70

Mariana Rodrigues e Raiza Calixto
Em 10 dias, os consumidores de Mato Grosso do Sul tiveram três reajustes. (Foto: Marcos Ermínio)Em 10 dias, os consumidores de Mato Grosso do Sul tiveram três reajustes. (Foto: Marcos Ermínio)

Com o reajuste da Petrobras, que não ocorria há 13 anos, o botijão do gás de cozinha vai passar a custar em torno de R$ 70 ao consumidor final em Campo Grande. O novo valor passou a valer desde ontem (8), esse é o primeiro reajuste no preço do gás de cozinha nas refinarias desde dezembro de 2002.

Em 10 dias, os consumidores de Mato Grosso do Sul tiveram três reajustes, sendo em função do dissídio coletivo, que resultou em reajustes entre 8% e 10% para os funcionários da categoria e da Petrobras, que corrigiu o valor em 15% na refinaria.

De acordo com Neusa de Fátima Borges, presidente do Simpergasc (Sindicato dos Revendedores de Gás de Mato Grosso do Sul), o reajuste da Petrobras terá que ser repassado para o consumidor final, mas ela afirma que o gás estava com o preço defasado. "Fazia tempo que não havia aumentos, só que desta vez eles vieram todos de uma só vez", comentou.

Em algumas revendedoras da Capital, o reajuste já está sendo repassado para os consumidores. Na revendedora Mirogás, localizada na Vila Bandeirantes, o reajuste foi de 16%, antes o custo do gás era de R$ 59 e agora subiu para R$ 68.

Na Dora Gás, distribuidora localizada no Jardim Batistão, o reajuste de 21%, sendo que o valor do gás passou de R$ 58 para R$70. O mesmo ocorre em outra revenda localizada na rua Pinu, lá o preço do gás ficou R$ 15,50 mais caro para o consumidor. O preço saltou para R$ 65.

Levantamento- Conforme dados da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) o gás de cozinha já subiu 5,2% neste ano, em MS. Em março, o preço médio era R$ 51,83 e agora fica em R$ 54,55, mas os valores variam entre R$ 40 e R$ 58.

De acordo com a última pesquisa da agência, em Campo Grande, o botijão é cobrado pela média de R$ 56,32, variando entre R$ 53 e R$ 58. Em março, a media cobrada nas revendedoras era de R$ 53,26, o que significa aumento de 5,7%.

A elevação se deve ao reajuste no valor base de cobrança do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços) do gás, no dia 16 de fevereiro.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions