A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 20 de Janeiro de 2019

17/12/2018 15:45

Com só 44% de contas pagas em dia, Energisa faz Refis para inadimplentes

Das 214 mil unidades consumidores em dívida, 75 mil religaram a energia de forma clandestina

Mayara Bueno e Liniker Ribeiro
Subsecretário do Procon, Valdir Custódio, à esquerda, ao lado da superintendente do Procon, Rosimeire da Costa, e o gerente da Energisa, Ercílio Diniz, durante coletiva. (Foto: Paulo Francis).Subsecretário do Procon, Valdir Custódio, à esquerda, ao lado da superintendente do Procon, Rosimeire da Costa, e o gerente da Energisa, Ercílio Diniz, durante coletiva. (Foto: Paulo Francis).

Das 380 mil unidades consumidoras de energia em Campo Grande, 214 mil estão com as contas em atraso. Os dados foram apresentados nesta segunda-feira (dia 17) durante coletiva do Procon (Superintendência Para Orientação e Defesa do Consumidor) e Energisa, concessionária de energia, que anunciou uma espécie de Refis (Programa de Refinanciamento de Dívidas) para os inadimplentes pagar suas dívidas.

Além da renegociação, os dois órgãos anunciaram hoje que, dos débitos, serão abatidos os juros e multas. As contas que entram no programa são as que têm, pelo menos, 60 dias de atraso.

As condições garantem, ainda, parcelas em até 12 vezes, mas que 10% da dívida seja paga à vista. Quem fez o refinanciamento anteriormente e não deu conta de pagar também poderá reparcelar com as mesmas vantagens.

Os consumidores em dívida poderão aderir ao Refis a partir de quarta-feira (dia 19) até sexta-feira (dia 21) na Praça do Rádio, no Centro de Campo Grande, das 7h30 até 17 horas.

Segundo o subsecretário do Procon, Valdir Custódio, o atendimento será conduzido junto com a Energia nestes três dias de serviço. “Para que o cidadão consiga pagar de forma vantajosa. É preciso regularizar a situação. Existe um contrato, uma serviço utilizado e precisa ser honrado”, destacou.

“Gatos”

Outro dado também chama atenção. Das 214 mil unidades consumidoras que deixaram de pagar suas contas de energia, 72 mil fizeram a religação, mas de forma clandestina, conhecido como “gato”.

Além de crime, a ação faz com que quem paga em dia arque com a conta dos que fazem a ligação clandestina e também representa risco. “Nós temos pessoas sujeitas ao um acidente e morte. A preocupação do Procon é para que isso se resolva e os bons pagadores não sejam penalizados”.

Dívida e tarifa social

O gerente de serviços comerciais da Energisa, Ercílio Diniz, que participou da coletiva, não quis revelar o montante da dívida, mas adiantou que, com os descontos para pagamento, vai sobrar R$ 17 milhões somando todos os devedores.

Do total de inadimplentes, 50% representam unidades consumidores residencial e 30% comercial. Neste ponto, o gerente lembrou da tarifa social que 74 mil consumidores têm direito, mas não sabem.

Tem direito à tarifa especial famílias que se enquadram em determinadas faixas de renda. Hoje, 25 mil não usam o direito e 14 mil precisam atualizar o cadastro. Outros 40 mil pagam o valor adequado à renda. No plantão da Praça do Rádio, o consumidor vai poder atualizar o cadastro.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions