ACOMPANHE-NOS    
JULHO, DOMINGO  12    CAMPO GRANDE 21º

Economia

Crédito para a próxima safra pelo Banco do Brasil será 21% maior

Estarão disponíveis aos produtores rurais R$ 103 bilhões para serem usados no custeio, investimento da produção e comercialização

Por Ricardo Campos Jr. | 04/07/2018 11:38
Máquinas colhendo soja em safras passadas: valores podem ser usados para custear trabalhos agrícolas (Foto: Marcos Ermínio/arquivo)
Máquinas colhendo soja em safras passadas: valores podem ser usados para custear trabalhos agrícolas (Foto: Marcos Ermínio/arquivo)

Em relação à safra passada, o Banco do Brasil aumentará em 21% o valor destinado ao crédito agrícola no plantio 2018/2019. Estarão disponíveis aos produtores rurais R$ 103 bilhões para serem usados no custeio, investimento da produção e comercialização.

Os juros serão menores do que os praticados atualmente. Conforme a instituição financeira, a taxa vai variar entre 2,5% e 4,6% para a agricultura familiar e de 6% a 7,6% para o agronegócio.

No total, o saldo da carteira de crédito agrícola do Banco do Brasil tem R$ 185 bilhões, sendo R$ 43 bilhões para a agricultura familiar, R$ 117 bilhões para grandes empresas e R$ 24 bilhões para empresas de médio porte.

O Banco do Brasil responde por 60% dos créditos disponibilizados para os trabalhos no campo. Já a agricultura é responsável por 23% do Produto Interno Bruto (PIB) e por 44% do total das exportações brasileiras.

A instituição espera que a safra futura supere as expectativas de produtividade e resultados. Nos últimos 25 anos, as áreas plantadas no país cresceram 65%, mas a produção aumentou em 375% no mesmo período. Isso só foi possível, na visão do banco, com investimentos principalmente em tecnologia.

Esse setor, na avaliação da estatal, teve ainda uma importante participação na superação da crise e hoje é considerado essencial para a retomada do crescimento econômico.