A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

15/03/2011 21:08

Diferença no preço da gasolina pode chegar a R$ 0,19 entre um posto e outro

Paula Maciulevicius

Levantamento revela que motorista tem que ficar atento

Litro da gasolina tem preços de R$ 2,59 a R$ 2,78, conforme o posto na Capital (Foto: João Garrigó 24/02)Litro da gasolina tem preços de R$ 2,59 a R$ 2,78, conforme o posto na Capital (Foto: João Garrigó 24/02)

O preço da gasolina em postos de combustível de Campo Grande pode ser encontrado por R$ 2,59 até R$ 2,78. A diferença de R$ 0,19 entre os postos que ainda não reajustaram o preço do combustível tem beneficiado os motoristas que estão atentos ao valor do litro.

Na principal avenida da cidade, a Afonso Pena, três postos apresentavam distinção no valor. Na Rua 13 de Maio, a gasolina é comercializada a R$ 2,599. Segundo o gerente, o último aumento foi de R$ 0,06 centavos no litro. O preço ainda não foi reajustado na bomba. “Não tem como segurar o preço para o consumidor, já aumentou para a compra, tem que repassar”, afirma o gerente Militão Renovato Pires.

Para tirar proveito da situação, motoristas pesquisam antes de abastecer, como a agente de atendimento Débora Osório, que veio da saída para Sidrolândia ao centro da cidade, para aproveitar o preço que ainda está compensando. “Com o aumento de hoje fica muito caro. Daí tem que correr para abastecer”, conta.

Seguindo pela Avenida Afonso Pena, com a Rua Vasconcelos Fernandes, o cenário nas bombas de combustível é outro. A gasolina está R$ 2,699 o litro. E a explicação para o aumento, segundo o gerente Samuel Carlos, vem da alta no preço do etanol. “Estamos no período de entressafra do álcool e não tem o suficiente para dar conta da demanda. A solução é diminuir o consumo, e para isso eleva o preço”, explica.

O reajuste tem pegado de surpresa motoristas da Capital. “Agora, na hora de pagar, que eu vi. Abasteci ontem em outro local e não estava esse preço. É de assustar”, fala o empresário Flause Antônio Ferreira. Abastecer sem antes prestar atenção na placa que anuncia o preço já não faz parte da rotina da dona-de-casa Luciene Gomes Santos. “É um pouco absurdo, não tem quem aguenta, está variando demais, a gente precisa é prestar muita atenção”, ressalta.

Nos bairros de Campo Grande, os postos já repassaram o reajuste para a bomba. Na avenida Marechal Deodoro, esquina com a Rua Quero-Quero, no Coophavila II, o posto de combustível anuncia a gasolina a R$ 2,749.

Um pouco mais adiante, ainda na avenida, esquina com a Rua Porto Rico, no bairro São Jorge da Lagoa, a gasolina comercializada chega a R$ 2,789. De acordo com o gerente, do dia 10 para o dia 14 de março, houve aumento de 2,66% no combustível. “O consumidor quer explicação, chegou o preço alto na bomba ele quer saber o por quê”, relata o gerente de posto Paulo Alves Pimenta.



A ANP deveria divulgar uma lista dos postos menos adulterados.
 
Luiz Peralta M. em 16/03/2011 12:57:30
como se explica uma coisa que não entra em minha cabeça, a petrobrás vive fazendo propaganda e anunciando que o BRASIL é auto suficiente na produção de petróleo e domina a produção do etanol, e temos preços extorsivo, abusivos e impraticaveis, sei que o gorverno (como sempre) é um dos maiores responsaveis para que se chegue á estes altos valores, quando nosso país vai se tornar mais sério e justo....
 
marcelo martins peres em 16/03/2011 10:55:44
Se o nosso pais fosse unido, poderiamos fazer uma paralização durante 2 dias ninguem usa carro ou abastece...sabe ou parar de abastecer em postos de galosila de bandeira BR(petrobras)..eu acho que isso ajudaria porque, eles venden o alcool para outros paises por R$0,35 centavos e a população basileira que também consome milhões de litros, pagam R$2,08, isso é ridiculo para um pais que quer entrar na listas de paises mais desenvolvidos..
 
Jose Leonardo em 16/03/2011 04:48:46
ALÉM DO GOVERNO FEDERAL, O ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL também coopera com a alta dos preços dos combustíveis em geral, tendo em vista a TAXAÇÃO DO ICMS, O QUAL FOI AUMENTADO O PERCENTUAL NA ÉPOCA DO GOVERNO DO ZECA DO PT, MAS QUE NÃO FOI REVISTO PELO ATUAL GOVERNO. PRA QUE DIMINUIR O ICMS SE PODE AUMENTAR A ARRECADAÇÃO!
 
MARCIO CABRERA em 16/03/2011 04:15:15
Essa resposta é fácil. Quando o próprio POVO brasileiro parar de colocar palhaços e corruptos no poder. Lá vc encontra de tudo, desde Tiririca, a jogador de futebol, ex-BBB, etc etc etc...tenha santa paciência.
 
Leonardo Sá Calixto em 16/03/2011 01:15:19
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions