A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 24 de Junho de 2018

13/12/2017 17:48

Em 30 dias, governo injetará quase meio bilhão de reais na economia da Capital

Pagamento dos salários de novembro e dezembro e o 13º salário dos servidores que atuam na Capital representam R$ 462 milhões em recursos

Humberto Marques e Anahi Gurgel
Reinaldo confirmou pagamento do 13º nesta quinta-feira. (Foto: Marcos Ermínio)Reinaldo confirmou pagamento do 13º nesta quinta-feira. (Foto: Marcos Ermínio)

 

Em um espaço de 30 dias, o governo do Estado de Mato Grosso do Sul vai injetar quase meio bilhão de reais na economia de Campo Grande. O montante equivale aos salários dos meses de novembro e dezembro e ao 13º dos servidores estaduais que atuam na Capital, representando cerca de um terço do R$ 1,5 bilhão destinado a todo o funcionalismo estadual, composto por 73 mil servidores, nesse intervalo.

O dinheiro ajudará a irrigar a economia da Capital, em especial o comércio, que aguardava com ansiosidade o 13º dos servidores para movimentar as vendas de Natal e para o Ano Novo. O abono dos servidores estaduais estará disponível para saque nesta quinta-feira (14) –os contracheques já podem ser visualizados no Portal do Servidor.

“Muitas pessoas duvidaram que iríamos dar conta de depositar o 13º salário antes do dia 20, pessoas mal informadas ou mal intencionadas. Para não ter dúvidas, autorizei que o depósito seja feito hoje. Estamos falando de mais de 70 mil servidores ativos e inativos, em um pagamento que vai fortalecer ainda mais o comércio no fim do ano”, afirmou o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), ao anunciar o pagamento na tarde desta quarta-feira (13), durante a posse do novo secretário de Estado de Saúde, Carlos Coimbra.

O salário de novembro foi pago no dia 4 deste mês. Depois do 13º, Reinaldo confirmou que os servidores voltarão a receber em 4 de janeiro (uma quinta-feira), quando os vencimentos relativos a dezembro serão depositados.

Ao todo, são R$ 462 milhões relativas às duas folhas de pagamento e o 13º. Sozinho, o abono representa um aporte de R$ 392 milhões na economia estadual –cerca de R$ 120 milhões apenas para o funcionalismo baseado em Campo Grande.

Comércio aguarda 13º salário do funcionalismo para movimentar vendas. (Foto: Paulo Francis)Comércio aguarda 13º salário do funcionalismo para movimentar vendas. (Foto: Paulo Francis)

Expectativas – A chegada dos recursos é aguardada com expectativa por comerciantes, a fim de representar um salto nas vendas de fim de ano. Dados da Fecomércio-MS (Federação do Comércio de Mato Grosso do Sul) indicam que 48% dos consumidores de Mato Grosso do Sul vão às compras no Natal, perfazendo um gasto de R$ 81,7 milhões.

O número é inferior à movimentação de 2016, quando R$ 86,2 milhões chegaram ao comércio. Porém, junto com o montante estimado para 2017, são esperados outros R$ 128 milhões envolvendo apenas gastos com comemorações –voltados principalmente ao comércio varejista, setor que, conforme o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), acumula oito quedas de vendas entre janeiro e agosto. Em setembro, houve alta de 0,8%.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions