A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 21 de Maio de 2018

02/07/2012 17:20

Em MS, lucro do comércio varejista cai 10% e do atacadista sobe 18%

Nadyenka Castro

Informações da Pesquisa Anual do Comércio são referentes ao período 2009/2010 e apontam o que já acontece há 10 anos no varejo

Pesquisa Anual do Comércio divulgada pelo IBGE (Instituto Brasileiro da Geografia e Estatística), aponta que enquanto a margem de lucro do comércio varejista de Mato Grosso do Sul reduziu de 2009 para 2010, neste mesmo período a do atacadista cresceu.

Conforme os dados, de 2009 para 2010 a margem de lucro do varejo caiu quase 10%, passando de R$ 1,9 bilhões para R$ 1,7 bilhões. A redução já vem ocorrendo há pelo menos 10 anos.

De acordo com a Fecomércio (Federação do Comércio e Bens, Serviços e Turismo de Mato Grosso do Su), a quantidade de funcionários nas empresas diminuiu 0,5%, passando de 83,6 mil a 83,2 mil.

Para o presidente da Fecomércio, Edison Ferreira de Araújo, a queda na margem de lucro acompanha o aumento da competitividade acirrada principalmente com a tecnologia da informação e avanços das vendas pela internet. “Agora as empresas precisam minimizar seus custos e otimizar a capacidade de vendas para vender ou prestar serviços em escala”.

Conforme a Fecomércio, pesquisas mostram que o setor atacadista do Estado elevou as margens de comercialização em 18%, o que, na avaliação Edison Araújo, representa o crescimento e a busca incessante dos consumidores para amenizar suas despesas. Positivamente o comércio atacadista conta também com poder de negociação e redução de custo na logística e ganho em escala.

Também houve aumento, em 40%, da margem de comercialização de empresas do segmento de veículos e peças. Para a Fecomércio, o resultado é consequência dos incentivos fiscais e aumento do poder de compra da população, principalmente a classe C.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions