A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 20 de Fevereiro de 2018

18/01/2018 18:55

Empresa admite dificuldades, mas garante que vai retomar obra em Maracaju

Osvaldo Júnior
Jaime Verruck, Renata Azambuja e representantes da empresa durante visita à área (Foto: Divulgação)Jaime Verruck, Renata Azambuja e representantes da empresa durante visita à área (Foto: Divulgação)

Apesar de admitir dificuldades, a empresa chinesa BBCA assegurou que retomará as obras da indústria esmagadora de milho, em Maracaju. O comunicado foi feito ao titular da Semagro (Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), Jaime Verruck, e à secretária municipal de Desenvolvimento, Renata Azambuja, que visitaram a área onde será a construção. 

“Temos muitas dificuldades, mas a obra vai continuar”, afirmou o representante geral da indústria chinesa Cao Mengchen. De acordo com ele, o orçamento está estourado e há o custo tributário com a importação dos pré-moldados para construir a fábrica. Por isso, seria necessário, de acordo com Mengchen, novo aporte financeiro.

As negociações tiveram início em 2013, mas as obras acabaram atrasando. No local há dois armazéns prontos, um barracão em fase de término e 30 casas com 60 habitações prontas. As residências serão moradia para os trabalhadores chineses que devem vir ao Brasil. 

Com os empecilhos, a obra ganhou uma nova data para conclusão, devendo terminar no fim de 2019. O investimento continua orçado em R$ 1 bilhão na construção da primeira indústria química de processamento de milho de Mato Grosso do Sul.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions