A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

09/11/2009 17:56

Falta de boi para abate ameaça emprego, alerta sindicato

Redação

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Alimentação de Campo Grande, Rinaldo de Souza Salomão, afirmou que a redução de 40% nos abates de bovino poderá causar demissões no setor. O alerta foi feito com base na falta de bovinos para atender a demanda dos frigoríficos do Estado.

Salomão confirmou com o Sindicato dos Frigoríficos de Mato Grosso do Sul o problema da falta de matéria-prima no dia-a-dia na maioria dos frigoríficos do Estado. Segundo ele, os 17 maiores frigoríficos do Estado estão abatendo em média 600 cabeças/dia, quando sua capacidade seria de pelo menos 1.000 cabeças/dia.

"Com essa redução de 40% de sua capacidade ideal para atender aos compromissos internos e externos, sentimos que poderá afetar o emprego de centenas de trabalhadores no Estado", comentou o sindicalista, que teme nova onda de demissões no setor.

Rinaldo Salomão informou que o sindicato tem sido procurado por trabalhadores de diversos frigoríficos que teriam conhecimento das dificuldades das empresas para conseguir gado para abate. "Temos sido pressionados para levar esse assunto ao conhecimento público para que as partes, principalmente produtores e empresas, cheguem a um acordo para garantir o fornecimento de gado para abate sem precisar demitir funcionários por conta disso", comentou.

O sindicato dos trabalhadores espera que o governo do Estado interceda nesse processo, intermediando um diálogo entre as duas partes (indústria e fornecedores) para que os trabalhadores não sejam, mais uma vez, grandes prejudicados com o desemprego.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions