A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 18 de Novembro de 2017

21/02/2017 13:17

Federação do comércio acredita que saque do FGTS vai estimular economia

Priscilla Peres

Com dinheiro do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) à vista, a Federação do Comércio de MS acredita que parte do montante pode ser injetado no comércio. A previsão é de que o saque de contas inativas renda R$ 564 milhões a 537 mil trabalhadores do Estado.

De acordo com a Fecomércio/MS, o montante a ser liberado corresponde a quase 1% do PIB gerado no Estado. A tendência é que o recurso, que não era esperado pelos trabalhadores, seja usado para pagar dívidas e movimentar a economia, por meio das compras.

Em Campo Grande, 60,8% da população está individada, mas apenas 14% estpa inadimplente. “Diante de um estímulo ao consumo a partir do FGTS, há necessidade de consumo consciente e de cautela, pois a inflação ainda é instável, mesmo tendo ficado dentro da meta em 2016”, afirma o presidente Edison Araújo.

Considerando o índice de pessoas inadimplentes, a previsão é de que o recursos do FGTS estimule o comércio. Simulações feitas pelo Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento Fecomércio MS, consideram em um cenário mais otimista, que 10% do recurso total do FGTS liberado, seja gasto no comércio, movimentando R$ 56,4 milhões.

“Com base nesse levantamento, em conformidade com o índice de confiança do empresário, intenção de consumo das famílias e gostos e preferências dos consumidores, detectamos que os setores de alimentação, artigos de vestuário e acessórios, bem como alguns segmentos do serviço como construção civil, manutenção e reparo poderão estar entre beneficiados”, afirma o presidente do Sistema Fecomércio MS, Edison Araújo.

Em um cenário ainda mais otimista, a Fecomércio considera que a movimentação no comércio devido ao saque do FGTS possa gerar até a contratação de empregos temporários, visto que os saques vão de março até julho.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions