ACOMPANHE-NOS    
JULHO, DOMINGO  05    CAMPO GRANDE 20º

Economia

Governo amplia para 105 meses o prazo para empréstimo consignado

Intenção é contemplar servidores que devido as parcelas, estavam impedidos de suspender pagamento durante 90 dias

Por Leonardo Rocha | 27/05/2020 08:38
Agência da Caixa Econômica, em Campo Grande (Foto: Henrique Kawaminami)
Agência da Caixa Econômica, em Campo Grande (Foto: Henrique Kawaminami)

O governo estadual ampliou de 96 para 115 meses, o prazo de pagamento das parcelas dos empréstimos consignados aos servidores ativos e inativos, em Mato Grosso do Sul. A mudança foi feita por meio de decreto (estadual), publicado hoje (27), no Diário Oficial do Estado.

Segundo o governo, a mudança atende pedidos dos servidores que estão com suas “margens comprometidas”, por isso estavam impedidas de renegociar a suspensão das parcelas até 90 dias, junto às empresas financeiras, depois da lei estadual que está em vigor durante a pandemia.

O secretário-adjunto da SAD (Secretaria Estadual de Administração), Édio Viegas, explicou que muitos servidores estão sem “margem” para refinanciamento, em função do número de parcelas, por isso não poderiam desfrutar do benefício aprovado na Assembleia.

De acordo com ele, a incidência de juros nesta renegociação de contrato, ultrapassa o limite de quantidade de parcelas estabelecida em 96 meses. “A fim de dar condições para que estes servidores sem margem efetuem a suspensão das parcelas, (governo) decidiu aumentar, excepcionalmente, o parcelamento para até 105 meses”.

Para ter acesso a suspensão das parcelas (consignados), os servidores precisam preencher um requerimento, onde se responsabilizam por eventuais encargos, e depois enviar o documento para o banco onde fez o empréstimo. Desta forma os valores deixarão de ser descontados durante a pandemia.