ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, QUINTA  21    CAMPO GRANDE 30º

Economia

Governo Federal coloca 33 terrenos à venda em Mato Grosso do Sul

Venda de imóveis faz parte do plano de privatizações e desinvestimentos anunciado pela União

Por Jhefferson Gamarra | 16/09/2021 10:11
Terreno localizado em Ponta Porã está entre os imóveis colocados à venda. (Foto: Reprodução/Google Maps)
Terreno localizado em Ponta Porã está entre os imóveis colocados à venda. (Foto: Reprodução/Google Maps)

O governo federal identificou e colocou à venda 33 terrenos, em Mato Grosso do Sul, por meio da Secretaria do Patrimônio da União (SPU). A relação de imóveis aptos à venda consta no Diário Oficial da União de ontem (15).

Os terrenos são grandes áreas sem benfeitorias realizadas e localizadas em Dourados e Ponta Porã. Os valores para aquisição variam de R$ 143.934 de um terreno de 1.106  m², em Dourados até R$ 29.858 para uma área de 200 m², em Ponta Porã. Juntos, os 33 imóveis ultrapassam o valor de R$ 1,6 milhão.

Quaisquer pessoas físicas ou jurídicas interessadas nos imóveis podem participar do processo de compra, preenchendo um requerimento eletrônico disponível no portal do Ministério da Economia (Clique aqui). As propostas passarão por avaliação da Secretaria do Patrimônio da União e irão a leilão.

O processo serve para que o interessado tenha direito à preferência na aquisição do imóvel. Caso essa pessoa não ganhe, quem venceu o leilão deve reembolsar parte dos custos dos trâmites para o outro.

A venda de imóveis faz parte do plano de privatizações e desinvestimentos do governo federal, anunciado pelo Ministério da Economia que, inclusive, conseguiu aprovar uma medida provisória no Congresso para facilitar o processo. A ideia inicial era arrecadar mais de R$ 1 trilhão com imóveis da União, porém, um levantamento do próprio governo através do Relatório Contábil do Tesouro Nacional, identificou que apenas R$ 89 bilhões poderiam ser vendidos.

A lista completa com endereços e valores dos terrenos à venda pode ser consultada no Diário Oficial da União.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário