ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, QUINTA  21    CAMPO GRANDE 22º

Economia

Governo lança programa estadual para incentivar cooperativismo em MS

Programa busca fomentar o setor com projetos, convênios e capacitação profissional

Por Leonardo Rocha | 30/11/2020 09:41
Secretário estadual de Produção e Desenvolvimento, Jaime Verruck (Foto: Divulgação - Semagro)
Secretário estadual de Produção e Desenvolvimento, Jaime Verruck (Foto: Divulgação - Semagro)

O governo criou o programa estadual para desenvolver e fortalecer o cooperativismo em Mato Grosso do Sul. A intenção é estimular e ampliar a competitividade do setor, com projetos de capacitação, celebração de convênios e obtenção de recursos para fomentar a prática.

O programa chamado “Procoop” será realizado pela Semagro (Secretaria Estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), com a missão de criar um “ambiente favorável” para o setor de cooperativismo no Estado.

Entre as ações está a criação de estratégias para desenvolver a cultura, estimular a forma de cooperativismo, ampliar a competitividade do setor, desenvolver programas de fomento econômico, apoiar as atividades com assistência técnica e extensão rural, assim como adequação sanitária e ambiental, crédito financeiro, tributário e fiscal.

Qualificação -  Outro foco do programa é qualificar as cooperativas, com formação e capacitação profissional, celebração de convênios e disponibilizar acesso às políticas públicas de e educação, meio ambiente, mercado e assistência técnica.

O programa terá aporte financeiro de recursos advindos da União, termos firmados com entidades públicas e privadas, contribuições de pessoas físicas e jurídicas, assim como outras fontes. Caberá a um Comitê de Governança do Cooperativismo gerenciar as atividades, sendo este grupo composto por sete integrantes.

O decreto foi publicado hoje (30, no Diário Oficial do Estado, sendo assinado pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB) e o secretário estadual de Produção e Desenvolvimento, Jaime Verruck.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário