A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

25/01/2011 10:09

Grupo holandês anuncia investimento de R$ 200 milhões em fábrica em Três Lagoas

Ricardo Campos Jr.

Será o maior aporte feito pela empresa na América Latina.

O grupo holandês Akzo Nobel anunciou que vai investir mais de R$ 200 milhões na construção de uma fábrica de produtos químicos em Três Lagoas, cidade que fica a 338 quilômetros de Campo Grande. Será o maior aporte feito pela empresa na América Latina.

Objetivo da nova unidade será, principalmente, fornecer, estocar e manejar todo produto químico que será consumido pela planta que está sendo construída pela Eldorado Brasil, unidade de celulose dos controladores do grupo JBS, na cidade. Essa fábrica tem início de operações previsto para setembro de 2012 com capacidade de produção de 1,5 milhão de tonelada por ano.

A nova unidade será tocada pela divisão da Akzo Nobel na área de insumos para papel e celulose: a Eka Chemicals. O plano envolve a construção de uma unidade com escala de produção mundial de clorato de sódio, usado no branqueamento da celulose

A fábrica deverá atender também a outros consumidores considerados chave no Brasil. A meta, de acordo com o diretor-presidente da Eka Chemicals do Brasil Antônio Carlos Francisco, é dobrar o faturamento da operação brasileira em cinco anos para R$ 3,4 bilhões.

Boa parte desse crescimento no País está calcada na expansão da produção brasileira de celulose prevista para os próximos anos.

Entre os projetos de celulose em andamento estão 2 fábricas no Maranhão e no Piauí anunciadas pela Suzano previstas para 2013 e 2014, respectivamente, além de uma possível expansão da unidade da Fibria em Três Lagoas, que ainda depende da reestruturação financeira da empresa para sair do papel. "Estamos em negociação com todas as empresas", diz o executivo.

Em nota, o responsável pela área de especialidades químicas do grupo, Rob Frohn, disse que a empresa está prestes a fazer um dos maiores investimentos da história da companhia. “O que reforça a importância da América Latina em nossas ambições de crescimento e nosso compromisso com a indústria de papel e celulose".

Entre os projetos de celulose em andamento estão as duas fábricas, no Maranhão e no Piauí, anunciadas pela Suzano para 2013 e 2014, respectivamente, e uma possível expansão da unidade da Fibria em Três Lagoas, que ainda depende da reestruturação financeira da empresa para sair do papel. "Estamos em negociação com todas as empresas", diz o executivo.

(Com informações do Globo e Estado de São Paulo)

Os limites do “desculpe, seu score está baixo”
Imagine a seguinte situação. Você está navegando em uma grande loja de comércio eletrônico e escolhe um novo celular para compra. Na hora do pagament...
Confaz aprova incentivos fiscais concedidos pelo Governo de MS
O Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária) aprovou a convalidação de todos os incentivos fiscais concedidos pelo Governo do Estado em Mato G...
Consumidor terá 30 dias para contratar serviço de esgoto antes de ser multado
Será apresentado às 9h de segunda-feira (18) um termo de parceria entre o Procon-MS (Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor de Mato ...


..sim,muitos frutos, pricipalmente poluição !!
 
Sergio Alves em 25/01/2011 12:47:19
Pelo jeito Três Lagoas vai virar um barril de pólvora, digo de produtos quimícos. Uma Chernobyl brasileira. Será que as autoridades estão preocupadas com isso?
 
Junes de Oliveira em 25/01/2011 12:07:22
Temos que agradecer nossa vice-governadora Simonet Tebet pela brilhante administração que fez quando era prefeita em nossa cidade. Foi uma semente plantada que nós treslagoensses vamos colher os frutos por muito anos. Alexandre Moretti - Três Lagoas, Ms
 
Alexandre Moretti em 25/01/2011 10:33:04
parabens Três Lagoas, principalmente a Governadora Simone e a Prefeita atual do Municipio, que mostrou o que governar para o povo, sem distinção partidaria, a sua passagem ja ficou marcada na historia de Três Lagoas e no Estado de Mato Grosso do Sul.
 
antonio dellacosta em 25/01/2011 01:10:35
A industrialização em Três Lagoas, teve início na gestão do Prefeito Issam Fares. Simone nem existia no contexto político. Além do mais, foi a condição de estratégia geográfica, de energia e logística de transporte, condicionado a isso, as terras baratas e mão-de-obra ociosa. Quero ver se Simone consegue levar indústrias para outras regiões do Estado que não apresenta essas caracteríscas. Quem mora em T. Lagoas e conhece a região sabe; as empresas vem a Três Lagoas motivadas pelos fatores acima já descritos e os incentivos fiscais dado pelo Estado e munícipio. Em Três Lagoas costuma e idolatrar as pessoas, pessoalmente acho um erro, temos que rever a história. Se Simone conseguir industrializar outros bolsões do Estado, então me rendo, se não, continuo com minha opinião.
 
Tito Lívio em 25/01/2011 01:00:27
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions