ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, SEGUNDA  15    CAMPO GRANDE 22º

Economia

Grupo tem 30 dias para entregar relatório sobre relicitação da BR-163

Grupo foi criado pelo Ministério dos Transportes e relatório final será entregue ao TCU

Silvia Frias | 03/05/2023 09:11
CCRMS Via entregou a concessão da rodovia, que está em processo de relicitação. (Foto/Arquivo)
CCRMS Via entregou a concessão da rodovia, que está em processo de relicitação. (Foto/Arquivo)

Ministério dos Transportes criou grupo de trabalho que irá elaborar proposta de soluções do contrato de concessão da BR-163 em Mato Grosso do Sul. Serão 30 dias de avaliação que resultará na produção de relatório com objetivo de assegurar "tarifas módicas, redução de acidentes e melhora na fluidez da rodovia".

A portaria do Ministério dos Transportes foi publicada na edição de hoje no Diário Oficial da União, assinada pelo secretário-executivo George Santoro. O grupo de trabalho será composto por integrantes da ANTT (Agência Nacional de Transporte Terrestre) e Ministério dos Transportes.

O grupo deve apresentar proposta de solução consensual para contrato de concessão da BR-163 em MS e, conforme portaria, deverá se pautar na defesa do interesse público, viabilidade técnica e jurídica, execução imediata dos investimentos previstos contratualmente, atualmente paralisados em decorrência do processo de relicitação, tarifas módicas e fluidez da rodovia.

O relatório a ser elaborado, em prazo de 30 dias, irá ser enviado para análise da Secex/Consenso (Secretaria de Controle Externo de Solução Consensual e Prevenção de Conflitos) do TCU (Tribunal de Contas da União).

Projeto – A nova concessão prevê investimentos de R$ 4,3 bilhões em contrato válido por 30 anos.

O projeto estruturado pela Infra S.A. conta com obras para melhorar o tráfego da rodovia, como a duplicação de 67 quilômetros de pista, construção de 84 quilômetros de faixas adicionais (terceira faixa) e outras melhorias. Para garantir a segurança da via a pedestres, motoristas e animais, também estão previstos dispositivos de passagem de fauna, pontos de ônibus e passarelas para pedestres.

Divisão - A BR-163/MS é a principal via do transporte rodoviário em Mato Grosso do Sul e foi leiloada em 2013 como parte da 3ª Etapa do Programa de Concessão de Rodovias Federais. O contrato, assinado em 2014, previa a operação do trecho de 847,2 quilômetros por 30 anos, porém, em 2019, a concessionária optou por devolver a rodovia ao governo.

Para a relicitação, a rodovia foi dividida em duas: a “Rota Tuiuiú” integra a BR-267/MS ao projeto e possui 715,05 quilômetros de extensão; já a BR-163/MS foi denominada “Rota do Pantanal”.

Nos siga no Google Notícias