A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

23/04/2012 17:15

Guia eletrônica de transporte tenta reduzir tempo e risco de fraude

Wendell Reis
Mudança provocará redução no custo e burocracia, trazendo agilidade no atendimento (Foto: Simão Nogueira)Mudança provocará redução no custo e burocracia, trazendo agilidade no atendimento (Foto: Simão Nogueira)

A partir de setembro deste ano o Governo do Estado vai emitir, de maneira eletrônica, a CT-e (Conhecimento de Transporte Eletrônico). O documento, que atualmente é feito de maneira “artesanal”, facilitará a vida dos usuários, reduzindo tempo e despesa para os empresários.

Antigamente, os usuários precisavam pegar um bloco autorizado pelo fisco do Estado, emitir várias vias e ainda digitar todos os dados para seguir com a mercadoria. A partir de setembro, pelo sistema da transportadora, será emitida a CT-e, por meio de um sistema ligado a Secretaria de Fazenda e a Receita Federal. Com a mudança, as novas guias poderão ser impressas em um papel A4 comum.

A mudança provocará redução no custo e burocracia, trazendo agilidade no atendimento. O processador da nota poderá emitir e o destinatário já receberá, eletronicamente, as informações. A mudança também proporcionará agilidade no trabalho nos postos fiscais, tendo em vista que já serão emitidos códigos de barras para facilitar o trabalho.

A nota, única, será utilizada nos transportes rodoviário, aéreo e dutoviário. Com a medida, o Governo pretende evitar fraudes, erros de destinação e valor, como os que ocorriam no processo de digitação anterior. Com a informatização, a própria empresa também poderá repassar informações da Nota Fiscal Eletrônica para a CT-e.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions