A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 22 de Julho de 2018

23/01/2018 15:32

Impasse com empreiteira atrasa obra milionária e prejudica trabalhadores

GreenPlac, uma das maiores fábricas de MDF do País, seria entregue em fevereiro

Osvaldo Júnior
Imagem aérea da GreenPlac de meados do ano passado; hoje, já estaria 90% concluída (Foto: Divulgação/Asperbras)Imagem aérea da GreenPlac de meados do ano passado; hoje, já estaria 90% concluída (Foto: Divulgação/Asperbras)

Na fase final das obras, a GreenPlac, fábrica de MDF da Asperbras, em Água Clara, na região leste de Mato Grosso do Sul, enfrenta problemas com uma das empreiteiras, a Photon Engenharia. A situação, que foi parar na Justiça, atrasou o cronograma do empreendimento e deixou dezenas de trabalhadores sem receber, parcial ou totalmente, os valores da rescisão.

Em nota, a GreenPlac afirma que uma das empreiteiras “abandou os serviços, sob a alegação de problemas financeiros”. “Cerca de 70 funcionários dessa empreiteira ficaram sem receber seus salários de janeiro e foram, recentemente, demitidos por ela”, acrescenta.

Todos os valores teriam sido pagos em dia à empreiteira, de acordo com a GreenPlac. Na última parcela, quando a Photon já teria abandonado as obras, o valor correspondente foi retido e repassado diretamente aos trabalhadores, com a participação do sindicado da categoria, o Sintracon ( Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Civil). No entanto, o montante não foi suficiente para pagar todos. Os demais devem receber nesta quarta-feira (24).

O caso foi para a Justiça. A GreenPlac informou, na nota, “que já está tomando as medidas judiciais contra a empreiteira, no intuito de ser ressarcida pelos prejuízos que vem sofrendo”.

Entre os prejuízos, está o atraso do cronograma em até três meses. O empreendimento, no valor de R$ 330 milhões, seria entregue em fevereiro, mas isso só deve ocorrer em abril.

A GreenPlac, com 510 mil m² e capacidade de produção de 250 mil m³ de MDF, será uma das maiores do Brasil em seu segmento. São previstos 200 empregos diretos. 

A reportagem ligou e enviou e-mail para a assessoria de imprensa da Photon, mas até a publicação desta matéria não teve retorno.

Trabalhadores protestam em frente da GreenPlac (Foto: Direto das Ruas)Trabalhadores protestam em frente da GreenPlac (Foto: Direto das Ruas)

Segue abaixo a nota da GreenPlac na íntegra:

A GreenPlac esclarece que sempre se pautou em cumprir rigorosamente seus compromissos.

Ocorre que, uma das empreiteiras da obra da fábrica em Água Clara (MS), que está na fase final dos trabalhos, abandou os serviços, sob a alegação de problemas financeiros, causando prejuízos à GreenPlac e aos seus próprios colaboradores. Cerca de 70 funcionários dessa empreiteira ficaram sem receber seus salários de janeiro e foram, recentemente, demitidos por ela.

Embora não seja responsável pela situação, a GreenPlac, em conjunto com o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Civil (Sintracon), tem intermediado uma solução para o caso junto à empreiteira. Inclusive, reteve o valor de uma parcela devida e a repassou diretamente aos colaboradores para pagamento dos salários atrasados de janeiro. Os funcionários da empreiteira estão aguardando seu acerto rescisório, o que deve sair a partir de amanhã, dia 24 de janeiro.

A GreenPlac informa, ainda, que já está tomando as medidas judiciais contra a empreiteira, no intuito de ser ressarcida pelos prejuízos que vem sofrendo.

Sobre a alegação de demissão em massa, informa que tal situação não é verdadeira. Conforme a obra vai sendo finalizada, as empresas contratadas vão se retirando em razão do término dos seus contratos, dispensando seus funcionários ou realocando-os em outras obras das quais também participam.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions