A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 24 de Maio de 2018

17/10/2011 18:26

Independência poderá ir a leilão para quitar dívidas com os pecuaristas

Edmir Conceição

Credores buscam saída ao impasse na recuperação judicial do frigorífico, que deve R$ 17 milhões

Reunião entre representantes de credores pecuaristas de Mato Grosso do Sul e fornecedores de outros estados se reuniram hoje em São Paulo para discutir uma saída ao impasse na recuperação judicial do Frigorífico Independência, de Nova Andradina. Uma das propostas em discussão é o leilão do ‘arrendamento’ do frigorífico, para gerar receita que seria canalizada diretamente à liquidação das dívidas com fornecedores.

As federações de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Famasul), Mato Grosso (Famato) e Goiás (Faeg) acertaram com sócios e advogados do Independência a elaboração de propostas regionais. Ficou acordado que as entidades conduzirão reuniões com seus credores representados na semana que vem, colocando em pauta a realização de uma nova assembléia, a ser marcada provavelmente para o ano que vem, quando seriam discutidas as propostas.

“Uma das alternativas que já está sendo discutida é o leilão do arrendamento da planta do frigorífico, com o uso da receita para pagamento dos credores”, disse o assessor jurídico da Famasul, Carlo Daniel Coldibelli.

Essa seria mais uma tentativa de ajuste para evitar a falência da indústria, que descumpre um plano de recuperação judicial.

O frigorífico Independência entrou em recuperação judicial em 2009 e, depois de quitar parte das dívidas, interrompeu em setembro de 2010 o parcelamento do restante, que deveria ser pago em 24 meses. O montante devido somente a credores de Mato Grosso do Sul chega a R$ 17 milhões.



Infelizmente o Frigorífico Independência foi prejudicado pela crise mundial que foi iniciada em 2008, trabalhei na empresa durante dois anos, saí em 2010 com o fechamento das plantas, quando ficou inviável o abate nas unidades; pela baixa das exportações, prejudicando varias empresas do ramo frigorífico.
 
Manoel Renato da Silva em 21/11/2011 11:35:29
O processo de recuperação judicial do independência está sendo feito com transparência. Não há calote quando os credores estão sendo pagos. Quem conhece o processo a fundo sabe que tudo está correndo de maneira correta. Somente pessoas desinformadas comentam a questao com má-fé.
 
Edmilsom Pontes em 18/10/2011 10:24:08
Infelizmente no Brasil é assim mesmo;pobre paga as contas em dias!Ricos e grandes empresários como acima citado,andam bem arrumados,conseguem financiamentos dos bancos e muitos deles públicos,Depois disso,dão calotes,prejudicam os pecuaristas que já tem uma margem pequena de lucro,é preciso mudar isso,rico também tem que pagar conta!
 
william rocha em 17/10/2011 11:19:48

Aqui no Brasil, só leva vantagem quem dá o calote, o bom pagador é taxado de "trouxa".
 
Kamél El Kadri em 17/10/2011 11:09:53
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions