A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

22/09/2010 12:16

Juros ao consumidor são os menores desde 1994

Redação

As famílias pagaram menos pelo crédito em agosto, enquanto as empresas tomaram crédito com juros mais altos. Segundo dados do BC(Banco Central) divulgados hoje, a taxa de juros para pessoa física caiu 0,6 ponto percentual, para 39,9% ao ano, na passagem de julho para agosto. Esse é o patamar mais baixo da série histórica do BC, iniciada em julho de 1994.

"O declínio da taxa de juros a pessoas físicas é explicado, principalmente, pela redução do custo relativo ao crédito consignado e pelo aumento da participação dessas operações na carteira de pessoas físicas", diz relatório do BC.

No caso das pessoas jurídicas, a taxa subiu 0,2 ponto percentual, para 28,9% ao ano. Com isso, a taxa média teve redução de 0,2 ponto percentual, para 35,2% ao ano, no mesmo período.

A inadimplência, como são considerados os atrasos superiores a 90 dias, ficou estável em 3,6% em agosto para as empresas. Para as pessoas físicas, houve redução de 0,1 ponto percentual, para 6,2%.

O spread (diferença entre a taxa de captação e a cobrada dos clientes) ficou em 18,3 pontos percentuais, um aumento de 0,2 ponto para as empresas. No caso das pessoas físicas, houve redução de 0,3 ponto, para 28,6 pontos percentuais.

O prazo médio para pessoas físicas aumentou nove dias corridos, para 536 dias corridos. Para as empresas, o aumento foi de um dia, para 386 dias corridos.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions